Pesquisar
Close this search box.

O que é Dropshipping: veja como funciona e aprenda a vender sem estoque

Dropshipping é um modelo de negócio onde o lojista vende produtos sem a necessidade de manter um estoque ativo. No processo, o cliente se comunica com a loja que recebe o pedido e gerencia o pagamento, após esse processo o fornecedor é acionado e, fica responsável pelo envio do item ao cliente.
o que é dropshipping

Principais tópicos

O e-commerce oferece diversas modalidades de negócio e entre elas, o dropshipping.

Conhecido por fornecer vendas sem estoque, ele é ótimo para quem está começando por  não necessitar de grandes investimentos!

Se você quer vender pela internet e busca um modelo de negócio rentável e fácil de administrar, o dropshipping pode ser uma boa escolha!

Você pode trabalhar apenas com a intermediação das vendas, enquanto a gestão do estoque e a logística das entregas são feitas pelos fornecedores dos produtos que você vende.

Não é por acaso que o dropshipping ganhou muitos adeptos nos últimos anos.

Mas é importante entender esse modelo para saber se vale a pena abrir o seu negócio.

Então, saiba agora o que é dropshipping, como funciona, vantagens e desvantagens e muito mais. Acompanhe!

O que é Dropshipping?

Para entendermos o que é dropshipping, precisamos em um primeiro lugar entender o que de fato significa essa palavra.

Dropshipping vem da palavra drop, que significa “largar” e “shipping” que por sua vez significa remessa.

Esse modelo de negócio se popularizou rapidamente mas são poucas as pessoas que realmente entendem o que ele é.

Dropshipping é um modelo de e-commerce em que o lojista atua como intermediário das vendas pela internet, sem precisar manter um estoque e enviar os produtos, que são responsabilidades dos fornecedores.
Os produtos não são armazenados nem enviados pelo lojista.

Portanto, é um modelo de negócio que não exige grandes investimentos, já que não é necessário dispor de uma estrutura para o estoque, nem se preocupar com as entregas e devoluções.

Cabe ao lojista apenas atrair os clientes para a loja, receber os pedidos e repassar aos fornecedores. Nesse processo, deve reter a sua parcela sobre o valor da venda — é dessa forma que o negócio se sustenta.

Para o cliente, pode ser imperceptível que o vendedor não seja o mesmo que gerencia o estoque e faz o envio dos produtos.

Por isso, o dropshipping requer uma atenção especial na escolha de fornecedores confiáveis, já que eles são determinantes para a experiência de compra e para a imagem que a loja transmite.

Qualquer problema com a compra ou a entrega dos produtos recai sobre o vendedor, não sobre o fornecedor.

O funcionamento do dropshipping é simples. Consiste em uma divisão de tarefas entre o lojista e os fornecedores para oferecer uma boa experiência ao consumidor, desde o pedido até a entrega.

Como funciona o Dropshipping?

Vamos entender agora como funciona o dropshipping em alguns passos simples. O assunto parece complicado mas não é, confira!

1. O cliente faz o pedido na loja

O processo de venda no dropshipping começa com o pedido do cliente na loja virtual ou marketplace, em que você insere os produtos.

Nesse momento, você recebe o valor total da compra, com o preço que você definir para a venda.

Todo o processo de pagamento é feito na plataforma do vendedor, que deve aprovar a transação para dar seguimento ao pedido.

2. O lojista repassa o pedido para o fornecedor

Depois de receber o pedido do cliente, o lojista deve encaminhá-lo ao fornecedor.

Ao repassar o pedido, você paga ao fornecedor o preço de atacado do produto (ou o que for acertado em contrato) e retém o valor do seu lucro na venda.

É importante saber que esse processo por trás da compra, de relacionamento entre lojista e fornecedor, não é visível para o cliente. Para ele, é você quem está providenciando tudo.

3. O fornecedor envia o produto ao cliente

A partir desse momento, é o fornecedor quem assume o processo. Como o produto está armazenado no seu estoque, é ele quem separa o pedido, embala o produto e envia por uma transportadora.

Dependendo da negociação, os produtos podem ser identificados com a marca do lojista, mas muitas vezes levam apenas a marca do fornecedor.

Quando chegar ao endereço do cliente, o processo de venda pode ser finalizado.

Porém, se o cliente quiser trocar ou devolver o produto, isso também é feito na plataforma do vendedor.

Ele deve repassar a solicitação do cliente ao fornecedor, que, por sua vez, executa a logística reversa.

o que é dropshipping

Qual o papel do vendedor no Dropshipping?

No processo de venda do dropshipping, o vendedor assume um papel de intermediário entre o comprador e o fornecedor. Para isso, deve exercer estas atividades:

Ter uma plataforma de vendas

O lojista deve ter uma plataforma de vendas na internet, que pode ser uma loja virtual, um marketplace ou outros canais.

Nessa plataforma, é possível receber os pagamentos online, gerenciar os pedidos e encaminhá-los automaticamente aos fornecedores.

Definir o preço de venda

É o lojista quem costuma definir o preço de venda (mas isso também pode ser acertado na negociação com o fornecedor).

É importante definir um preço estratégico, que gere uma margem de lucro vantajosa, mas que também seja atrativo para o consumidor.

Atrair clientes

É também papel do vendedor atrair clientes até a sua loja e despertar o interesse pelos produtos. É possível lançar mão de diversas estratégias de marketing digital para e-commerce.

Atender os consumidores

Você também deve atender os consumidores — antes, durante e após uma compra. O ideal é criar um relacionamento com eles, de maneira que voltem mais vezes para comprar e indiquem a loja para outras pessoas.

Encontrar bons fornecedores

Uma das tarefas mais importantes do vendedor é encontrar bons fornecedores. Eles devem fornecer produtos de qualidade, mas também prestar um bom serviço aos seus clientes.

Alinhar a operação de vendas

Por fim, é papel também do lojista alinhar a operação de vendas. Não basta receber e encaminhar o pedido — é preciso verificar se o processo até a entrega do produto está ocorrendo da melhor forma.

Quais os benefícios do Dropshipping?

Não é por acaso que o dropshipping tem se tornado um dos modelos de e-commerce mais adotados pelos vendedores. Você pode obter diversas vantagens sendo apenas intermediário das vendas.

Entenda agora as principais:

Baixo investimento inicial

Dropshipping é um modelo de negócio barato. Você pode vender os produtos sem precisar de uma estrutura física para o seu estoque.

É possível fazer todo o trabalho até mesmo em casa, pelo seu computador.

Dessa maneira, você não precisa comprar os produtos nem construir, adquirir ou alugar um espaço de armazenamento para eles.

Então, sem a necessidade de investir altos valores no início, você pode começar no dropshipping facilmente — e esse é um dos motivos para o dropshipping atrair tantos adeptos.

Início imediato

Vender no modelo dropshipping, significa que você não precisa pensar muito.

Afinal, o fato de não precisar de estoque, fará você começar a vender muito mais rápido e começar o processo imediatamente.

Os processos de criação e negociação de certa forma são acelerados.

Essa vantagem inclusive, é um dos atrativos principais que atraem novos empreendedores para esse modelo de negócio.

Terceirização de estoque e logística

Estoque e logística são áreas sensíveis para a operação de um e-commerce.

Afinal, entregar um produto errado ou não cumprir o prazo de entrega afetam diretamente a experiência do consumidor.

Por isso, essas áreas costumam gerar altos custos para os vendedores e ocupar boa parte das suas rotinas.

No dropshipping, porém, estoque e logística são terceirizados para os fornecedores, que têm maior expertise nessas áreas.

Eles lidam com os custos do armazenamento, o planejamento para não deixar estoque parado, a negociação com transportadoras, entre outras atividades.

Enquanto isso, você pode se dedicar ao seu core business, que é a venda.

Economia operacional

Com a terceirização das atividades de estoque e logística, você também se beneficia com a economia operacional. Dessa forma, é possível aumentar o seu lucro com as vendas e o seu capital de giro.

Custos operacionais são aqueles usados diretamente para realizar suas atividades, como salários, compra de materiais e aluguel de softwares.

No dropshipping, você não precisa gastar com programas de gestão de estoque e logística, máquinas para movimentar os produtos, aluguel de armazéns ou galpões e contratação de equipe para lidar com tudo isso.

Facilidade de administrar o negócio

No dropshipping, é mais fácil administrar seu negócio.

Você pode focar apenas na divulgação da loja, na experiência de compra e no relacionamento com os clientes, enquanto toda a gestão de estoque e logística fica nas mãos dos fornecedores.

Além disso, é possível fazer toda a gestão de forma virtual.

Você não precisa separar os pedidos nem levar os produtos até os Correios, por exemplo.

Assim, você ganha autonomia, já que pode administrar o negócio em qualquer lugar e a qualquer hora.

Escalabilidade

Quando uma empresa cresce, é provável que ela tenha que aumentar sua estrutura física, expandir o estoque e contratar mais funcionários.

Isso gera mais custos, apesar do potencial de aumento do faturamento.

O dropshipping, por outro lado, permite que o negócio cresça sem aumento de custos operacionais. Afinal, os custos com estrutura física, estoque e equipe estão nas mãos dos fornecedores.

Como você só precisa receber e encaminhar os pedidos, o crescimento do negócio tende a aumentar seus ganhos, mas não os seus gastos.

Amplitude do mix de produtos

Uma loja que trabalha com dropshipping pode negociar com diferentes fornecedores.

Cada fornecedor pode contribuir com diferentes categorias de produtos e níveis de serviço.

Dessa forma, você pode diversificar o mix de produtos da sua loja e atender diferentes perfis de clientes. Além disso, pode oferecer mais opções de frete e prazos de entrega para que o consumidor escolha.

Não há necessidade de local físico

A essência do dropshipping é vender sem ter a necessidade de um local físico para acomodar produtos.

Isso é algo muito relevante nos dias de hoje.

Afinal, com a falta de espaço nos ambientes, que cada vez estão mais planejados e apertados, e aluguéis cada vez mais caros, não precisar de um espaço que acople grandes quantidades de mercadorias é um alívio.

Acredite, com o dropshipping é possível ganhar dinheiro apenas utilizando um computador ou smartphone.

Um sonho, nos tempos atuais!

Pós-venda eficiente

Nas vendas por dropshipping, o fornecedor é o responsável pelos processos de pós-venda.

Isso significa, que ele fica responsável pela entrega, trocas e devoluções dos clientes.

Isso com certeza é um dos motivos mais fortes para alguém que precisa vender, mas não conta com uma estrutura robusta para fazer esse serviço de trocas e devoluções.

Isso não significa que o vendedor não faça nada.

Apesar de não trocar uma mercadoria, ele é um divulgador da oferta e fica responsável por trazer vendas para esse fornecedor.

Ou seja, um completa o outro e faz a máquina de vendas girar.

E os desafios de vender por dropshipping?

O dropshipping pode ser um modelo de negócio simples, mas é preciso avaliar alguns riscos para saber se vale a pena se dedicar ao modelo de venda.

Afinal, tudo tem vantagens e desafios e com o dropshipping não seria diferente.

Veja agora quais são os principais:

Baixa margem de lucro

Se os produtos são comoditizados, os clientes vão buscar as lojas virtuais que vendem pelo preço mais baixo.

Afinal, não há um diferencial que os façam escolher entre uma loja ou outra, somente o preço.

Dessa forma, o dropshipping tende a pressionar os seus preços para baixo, de forma que você consiga aumentar sua competitividade e atrair os clientes.

Portanto, as suas margens de lucro devem ser reduzidas também.

Falta de controle na gestão

O que é a maior vantagem do dropshipping pode se tornar um problema.

A terceirização do estoque e da logística é vantajosa para o lojista, por reduzir custos e facilitar a gestão, mas pode representar uma desvantagem por dificultar o controle das operações.

Você não pode controlar se o fornecedor faz uma boa gestão do estoque e se trabalha com transportadoras confiáveis, por exemplo.

Pode ser que o cliente compre no site um item que está em falta no estoque ou receba um produto danificado em casa.

Se isso acontecer, é você quem deve explicações a ele para tentar minimizar sua frustração.

Dificuldade de gerenciar fornecedores

Outra vantagem que pode se tornar uma desvantagem é a possibilidade de trabalhar com vários fornecedores.

Isso permite que você diversifique o mix de produtos, mas também pode dificultar a gestão dos pedidos.

Cada fornecedor trabalha com transportadoras, prazos de entrega e fretes diferentes. Então, imagine que um cliente faz um pedido com produtos de dois fornecedores diferentes.

Ele espera pagar apenas um frete pelos dois produtos e recebê-los ao mesmo tempo.

Porém, provavelmente ele vai pagar um frete dobrado e receber em dias diferentes, o que pode gerar insatisfação.

Custo de envio variados

Como a venda por dropshipping é feita com diversos fornecedores e de diversas localidades, uma coisa é certa — os custos de envio serão diferentes.

O valor das taxas variando, pode ocorrer de duas camisas saírem com preços de transporte diferente.

Algo que não pode prejudicar o consumidor

Concorrência acirrada

A concorrência no e-commerce é grande. Você compete com lojistas do mundo inteiro, inclusive com marcas globais e gigantes do varejo.

No dropshipping, a concorrência se torna ainda mais acirrada, porque é difícil se diferenciar.

Afinal, os fornecedores que negociam com a sua loja, vendem os mesmos produtos e oferecem os mesmos serviços para outros lojistas.

Assim, eles se tornam comoditizados, ou seja, sem diferenciação, sem uma marca forte.

Dificuldades de construir uma marca

Outro efeito da comoditização dos produtos é a dificuldade de fortalecer a marca da sua loja.

O branding poderia gerar um diferencial para conquistar e fidelizar clientes, sem precisar batalhar apenas pelo preço.

Mas você é apenas um intermediário vendendo produtos que vários outros lojistas vendem.

Assim, fica difícil construir uma identidade de marca e um propósito que despertem a identificação dos consumidores.

[EXTRA] Responsabilidade com problemas jurídicos

Essa desvantagem não acontece sempre, mas é importante ficar de olho.

No dropshipping, problemas com fornecedores são mais comuns do que se espera.

Muitos deles prometem o que não podem entregar, não cumprem contratos ou vendem produtos de qualidade inferior à anunciada.

Outros são apenas golpistas se passando por fornecedores.

Só que, quando um fornecedor não cumpre o combinado, o lojista também pode ser responsabilizado no caso de uma ação judicial.

Isso pode trazer enormes dores de cabeça e prejuízos financeiros para o seu negócio.

Portanto, é preciso ter o maior cuidado na escolha dos fornecedores, além de estabelecer contratos com eles, que explicitem as responsabilidades de cada parte.

Produtos para vender via dropshipping

O dropshipping é muito amplo.

Diversos nichos se encaixam no modelo de venda, mas é claro que sempre há aqueles produtos que são um pouco mais procurados.

Uma das dicas, é focar em um nicho de mercado e vender produtos relacionados.

Não é indicado por exemplo, vender muitos itens diferentes pois isso dificultará suas vendas.

Portanto, nada de vender celulares, moda feminina e sapatos por exemplo. Uma bagunça!

Alguns nichos sucesso de venda no dropshipping são:

  • Itens de tecnologia;
  • Produtos de Casa e decoração;
  • Produtos de linha esportiva;
  • Roupas e calçados;
  • Acessórios;
  • Produtos para bebês;
  • Itens de Segurança;
  • artigos para Pets.

Melhores plataformas de dropshipping do mercado

A essa altura, você já deve ter percebido que esse tipo de negócio é lucrativo, mas quais são as melhores plataforma para iniciar no negócio?

Bom, separamos uma lista com os melhores do mercado para você pesquisar e comparar qual te trará o melhor custo-benefício.

Tray

A Tray é uma renomada plataforma de e-commerce do mercado que atua no ramo há mais de 20 anos.

Sempre a frente do seu tempo, a plataforma oferece diversos recursos para quem ver vender online.

Possui integração com mais de 30 marketplaces do mercado (Mercado Livre, Amazon, Magalu são apenas alguns exemplos).

Além disso, vender pelas redes sociais nunca foi tão fácil através da plataforma.

É claro que uma plataforma tão completa assim, não poderia deixar de oferecer a integração com dropshipping: opção ideal para quem quer começar a vender online, mas não possui estoque.

Contratando a plataforma, você terá acesso a milhares de produtos da AliExpress para vender.

Entenda um pouco mais sobre a integração, clicando no vídeo abaixo:

Pronto para ter a sua loja sem estoque? Escolha um plano!

QUERO VENDER SEM ESTOQUE

Shopify

A Shopify é uma empresa canadense e também oferece o serviço de dropshipping.

A plataforma oferece um período de avaliação grátis para quem quer ter uma experiência prévia.

AliDropship

O AliDrophip é um serviço oferecido pelo próprio AliExpress uma opção bacana para quem quer investir no dropshipping internacional.

Dropship.me

O Dropship.me oferece produtos de dropshipping para os lojistas.

Há mais de 50 mil opções de produtos para quem quer investir no ramo.

Doba

A Doba é uma plataforma de dropshipping que promete ajudar empreendedores novos ou estabelecidos.

Ela também possui a opção de teste grátis em seu site.

Woocommerce

Woocommerce é um plug-in do WordPress usado na criação de e-commerces.

Para fazer sua loja, é necessário desenvolver sua loja e integrar o aplicativo para gestão de dropshipping.

A ferramenta possui uma integração com Aliexpress e com o programa de afiliados da Amazon.

Vale ressaltar que ela é uma ferramenta que exige um pouco mais de trabalho para ser usada e não é muito indicada para quem está começando no tipo de negócio.

O Woocommerce é gratuito, porém, para quem quer utilizar o o plug-in de dropshipping é preciso pagar um valor, cerca de US$79 anuais.

Wix

Para utilizar o dropshipping da Wix, é necessário fazer a integração da plataforma com um dos aplicativos disponibilizados por eles, sendo:

  • Spocket;
  • Modalyst;
  • Printful;
  • 365Dropship.
  • Printify;

Todas as opções, conectam fornecedores de produtos com os proprietários de lojas, o que facilita a importação de mercadorias.

Além disso, o aviso de venda também é automatizado.

Ou seja, muito mais fácil para o fornecedor separar o produto e enviar para o comprador dentro do prazo.

O plano inicial para adquirir esse serviço é de R$29 mensais.

Yampi

O Yampi é uma das opções gratuitas do mercado.

A plataforma disponibiliza alguns temas prontos e personalizáveis e além disso, é possível conectar a solução de dropshipping à canais como Aliexpress, Nimble, Wiio.

Esses recursos são interessantes, pois permitem encontrar fornecedores e migrar produtos para a sua loja em apenas poucos cliques.

Quando ocorre a venda, os pedidos são enviados automaticamente para o fornecedor internacional.

Sendo possível ainda, rastrear a mercadoria e notificar o comprador a cada atualização.

É importante destacar que o plano gratuito, cobra uma comissão por venda de 2,5%, mas, só é cobrada se você vender.

Existem outras opções onde a taxa é reduzida, porém, sempre com um valor mensal fixo.

Cartx

Uma opção nacional que vem crescendo nos últimos tempos é a Cartx.

Criada em 2020, seu grande destaque é o valor do seu preço mensal bem baixo do mercado, apenas R$4,99 o que inclui produtos, domínios e visitas ilimitadas.

Já a sua taxa por produto é a partir de 2,5%, e em planos mais caros a taxa pode chegar a 0,5% por cada venda.

A plataforma possui integração com a Nimble e o Wiio, e as duas possuem integração com os produtos do Aliexpress.

Dropshipping Nacional: como funciona?

O dropshipping pode ser nacional ou internacional.

Ou seja, você pode trabalhar com fornecedores que vendem dentro ou fora do país.

Mas qual a diferença?

Os fornecedores internacionais podem ter uma variedade maior de produtos, e isso pode ser bastante atrativo para aumentar seu portfólio.

Porém, eles também podem trazer mais problemas para as operações, já que você precisa importar mercadorias.

Isso pode gerar entregas fora do prazo, aplicação de taxas alfandegárias, perdas na conversão do dólar e dificuldades na emissão de notas fiscais.

Por isso, muitos vendedores preferem optar por fornecedores locais, que vendem dentro do Brasil.

Isso é chamado de Dropshipping Nacional, que evita a necessidade de importar mercadorias e todos os problemas que podem decorrer disso.

Dropshipping nacional é lucrativo?

Uma dúvida de quem quer começar no ramo mas tem dúvida, é se realmente o dropshipping é lucrativo.

É claro que no começo não é fácil, mas há quem faça verdadeiras fortunas com o modelo de vendas.

Entenda que é possível ganhar dinheiro mas não é algo da noite para o dia, exige esforço, dedicação e claro muita paciência.

Com o passar do tempo e muita dedicação é comum que lojistas de sucesso do mercado ganhem de dez a trinta mil reais em média.

Sendo possível ganhar até milhões quando o negócio realmente escalar.

Dropshipping nacional ou internacional?

No começo de um negócio, é muito difícil ter capital para exportar produtos do exterior, já que os Correios não facilitam nessa parte.

Agora se for possível investir no dropshipping internacional, a maior vantagem é que você tem a opção de atuar em nichos específicos, portanto ter menos concorrência.

Ou seja, é possível trabalhar focado em um público disposto a pagar um item um pouco mais caro por ser importando, por exemplo.

Analise o perfil do seu negócio e entenda por qual caminho seguir.

Como fazer Dropshipping na prática?

Quer entender melhor o que você precisa fazer para entrar nesse mercado?

Então, vamos ver agora como fazer dropshipping e ter os melhores resultados:

Faça uma análise do mercado

Primeiramente, entenda que você está abrindo um novo negócio.

E, como em qualquer empresa, você precisa conhecer o mercado em que vai atuar.

Então, comece fazendo uma análise dos consumidores, defina o seu público-alvo, conheça seus concorrentes e saiba quais produtos vale mais a pena vender.

Aproveite também para se aprofundar no modelo de dropshipping e conhecer outros vendedores que atuam nesse modelo, a fim de estudar suas estratégias.

Formalize o seu negócio

Formalizar o seu negócio é primordial para atuar dentro das leis brasileiras e não sofrer qualquer punição.

Para legalizar a sua empresa de dropshipping, você deve se cadastrar no CNPJ como intermediador de negócios.

Se trabalhar com fornecedores internacionais, o cadastro deve ser como intermediador de importação.

Com essas atividades, você pode formalizar o negócio como Microempresa (ME), Empresa de Pequeno Porte (EPP) ou Empresa Individual de Responsabilidade Limitada (Eireli).

A partir do enquadramento jurídico, você ainda deve definir o regime tributário e passar a emitir notas fiscais de venda.

Encontre bons fornecedores

Esse é um ponto crucial para o sucesso das suas vendas com dropshipping.

Escolher bons fornecedores determina o nível de serviço que os seus clientes vão receber, desde a qualidade do produto até o cumprimento de prazos.

Então, procure bons fornecedores para a sua empresa. Eles devem ser confiáveis e trabalhar com transportadoras também confiáveis.

Investigue a reputação das empresas, saiba se são conhecidas no mercado e o que outros dropshippers falam sobre elas.

Além disso, na hora de fechar negócio com eles, estabeleça acordos de nível de serviço (Service Level Agreement), que estabelecem as responsabilidades de cada envolvido.

Dessa forma, você tem mais garantias da qualidade e mostra ao fornecedor que está de olho na sua performance.

Conheça os produtos antes de vender

Não escolha produtos no escuro. Antes de adicionar produtos dos fornecedores à sua loja, é interessante comprar alguns itens para o seu próprio uso.

Assim, você pode experimentar os produtos, verificar a qualidade dos itens e o nível de serviço que o fornecedor entrega.

Se algo der errado nessa experiência, você não corre o risco de fechar negócio com fornecedores que podem prejudicar sua reputação com os clientes.

Escolha uma plataforma de vendas

Com a terceirização do estoque e da logística, o foco da sua loja se torna a experiência de compra no ambiente virtual.

Isso significa ter um site estável, com segurança, informações claras, navegação simples e um visual atrativo.

A plataforma de e-commerce também deve oferecer uma interface administrativa simples e funcional.

O sistema deve facilitar a gestão dos pedidos, o atendimento aos clientes e a integração com os fornecedores, a fim de obter dados confiáveis sobre estoque, preços, prazos e processo de envio.

Divulgue seu negócio

A divulgação é uma das principais tarefas dos lojistas no dropshipping. Eles precisam atrair os clientes e mostrar por que devem comprar na sua loja — e não nos concorrentes.

Para isso, o marketing digital é seu grande aliado.

Você pode criar conteúdos para um blog, interagir com os consumidores nas redes sociais, fazer envios de emails marketing e investir em anúncios pagos.

Nesses canais, crie um relacionamento com os consumidores e ajude-os na sua jornada de compra.

Mas não deixe de divulgar suas ofertas de forma mais direta, com seus principais benefícios: descontos, condições facilitadas de pagamento, frete grátis, prazos reduzidos etc.

Defina as políticas de trocas e devoluções

Conforme o Código de Defesa do Consumidor, os clientes têm até 7 dias após a entrega para desistir de uma compra realizada em meios digitais.

Portanto, você precisa prever essa possibilidade na sua loja.

Para o cliente, ofereça informações claras sobre a possibilidade de trocas e devoluções.

Esse processo deve ser simplificado na plataforma de vendas.

Além disso, informe-se sobre os procedimentos que os fornecedores adotam na logística reversa e se eles estão de acordo com o que você quer oferecer aos seus clientes.

Ganhe a confiança dos clientes

Utilize estratégias para ganhar a confiança dos clientes na sua loja virtual.

Se a concorrência é grande, elas podem ser um diferencial para fazer o cliente comprar de você e, melhor ainda, voltar a comprar mais vezes.

Em primeiro lugar, é importante escolher uma plataforma segura para as transações, que trabalhe com sistemas de pagamento confiáveis e certificados de segurança para proteção dos dados.

No processo de compra, esteja sempre disponível para responder às dúvidas e resolver problemas.

Atitudes simples como enviar o código de rastreamento da entrega ao cliente ajudam a construir essa relação de confiança.

Estabeleça formas de avaliação e controle

O modelo de dropshipping oferece pouco controle ao vendedor.

Porém, é possível adotar estratégias de avaliação para monitorar o serviço que está sendo prestado aos clientes.

Depois da venda, você pode enviar uma pesquisa de satisfação aos clientes.

Pergunte sobre o processo de compra na plataforma, se a entrega cumpriu o prazo, se o produto atendeu às expectativas, entre outras questões.

Dessa maneira, você pode avaliar a experiência de compra que você está oferecendo e a qualidade do serviço que o fornecedor está prestando.

Então, com os resultados da avaliação, adote as medidas necessárias para melhorar o desempenho do seu negócio.

Dropshipping nos principais players do mercado

Dropshipping no Mercado Livre

Você sabia que o Mercado Livre, a maior plataforma de e-commerce da América Latina também oferece a opção de trabalhar via dropshipping?

A marca já é muito forte, portanto, é uma das melhores para investir.

No caso do Mercado Livre, fique atento aos termos de uso da plataforma e das exigências para vender nesse modelo de negócio.

Uma delas, por exemplo é enviar o produto em até 24 horas após a compra e não enviar etiquetas para outro estado.

Dropshipping no Aliexpress

Para quem quer investir no dropshipping internacional, o Aliexpress é uma ótima alternativa.

Seu catálogo de produtos faz muito sucesso no Brasil, afinal são várias opções de protos que vão desde moda até acessórios automotivo.

O Aliexpress é especializado nesse modelo, portanto é a opção mais segura para quem está começando e quer minimizar o risco de trabalhar com terceiros.

Dropshipping na Shopee

Sucesso absoluto no Brasil, a Shopee já é conhecida de muitos.

Recentemente a marca passou a aceitar fornecedores brasileiros e abriu as portas para dropshippers nacionais.

Mas é preciso cuidado, por ser uma operação recente, é claro que ainda há muito o que melhorar.

Infelizmente, alguns usuários já relataram ter problemas ao operar o modelo de negócio através da plataforma.

É claro que muitas pessoas não tiveram problema nenhum, então é algo bem relativo.

Portando é necessário, avaliar e investigar se vale a pena, ok?

Como encontrar fornecedores para dropshipping? [DICAS]

Para quem vai começar a vender por dropshipping, uma coisa que é essencial, é saber como encontrar bons fornecedores.

Afinal, todo cuidado é pouco na hora de evitar golpes, por isso, trouxemos algumas dicas relevantes para você evitar possíveis problemas em seu novo negócio.

Faça buscas direcionadas

Essa primeira dica parece óbvia mas não teria como começarmos sem ela. Não estamos falando de qualquer pesquisa e sim uma específica e direcionada.

Buscar termos como “fornecedor” e “dropshipping” nos principais buscadores como Google, Bing e Yahoo! por exemplo, são ótimas opções.

Após escrever uma lista com os nomes principais, investigue cada fornecedor a fundo para saber se são confiáveis.

Participe de grupos do setor e fóruns

É um pouco difícil, conseguir informações de fornecedores no mercado, pois outros lojistas não estão dispostos a compartilhar quem são seus parceiros.

Dessa forma, é importante construir um relacionamento com especialistas do setor, o famoso networking.

Ter essa rede de contatos influentes, pode te abrir portas para encontrar bons parceiros e até mesmo descobrir fornecedores que nem mesmo o seu concorrente tem.

Peça amostras grátis

Antes de vender um produto e firmar parceria com um fornecedor, é importante conhecer o produto que ele oferece.

Portanto peça algumas amostras do produto e nesse pequeno teste, você conseguirá ver como é todo o seu processo desde o pedido até a chegada do item em seu endereço.

Exemplos de dropshipping para te inspirar

Thalles Felipe

Thalles Felipe é um exemplo nacional de sucesso no ramo de dropshipping.

Ele trabalhava no ramo de vendas mas sonhava em ter uma maior liberdade financeira.

Após passar cinco anos empreendendo no mercado físico, foi no dropshipping que ele conseguiu alcançar o sucesso que tanto almejava.

Atualmente, ele gerencia várias lojas de dropshipping e já ultrapassou 3 milhões de reais trabalhando com o modelo de negócio.

Conheça um pouco mais sobre a história do empreendedor: Entrevista Thalles Felipe no Youtube.

LeoGary.com

Leo Gary é uma loja de roupas masculinas que fez sucesso por acaso.

Fundada por Allen, na época um estudante chinês, ele entrou no ramo de vendas online como uma forma de ter uma renda extra e entender como funcionava o mundo do e-commerce.

O que ele não imaginava é que uma de suas lojas teria um enorme sucesso.

Com a Leo Gary, ele chegou a faturar nada menos que 800 mil dólares em vendas se tornando um grande exemplo de loja no modelo de dropshipping!

Sempre buscando produtos de qualidade e os melhores fabricantes de moda do mundo, a loja consegue oferecer uma grande variedade de produtos aos clientes.

Erros de um dropshipper iniciante para você evitar

Acredito que depois de tantas provas como o dropshipping pode ser um bom negócio se trabalhado da melhor forma possível, você deve estar empolgado para começar a investir no ramo.

Neste tópico, separamos os 5 erros mais comuns de quem está começando para você evitar na sua estratégia, vamos lá?

  • errar na escolha do fornecedor: esse processo delicado precisa de toda atenção, afinal, uma escolha errada pode prejudicar o seu negócio a longo prazo e até mesmo por fim ao seu sonho, por isso muito cuidado;
  • ter apenas um fornecedor: encontrar bons fornecedores não é uma tarefa fácil, mas entenda você não pode depender apenas de um parceiro, se por algum motivo ele falhar, seu cliente também será prejudicado;
  • não ter um nicho definido: parece legal oferecer tudo, mas no fim não ter um nicho definido e um público-alvo certo pode fazer você não vender nada! Tenha um foco definido;
  • não ter uma página profissional: ao vender online você não pode ter uma página ruim, seja seu domínio ou layout, tudo precisa passar uma imagem segura e profissional ao visitante/comprador;
  • não informar o valor de frete: esclarecer os custos de envio é necessário em toda venda online. Por isso seja transparente e não engane o consumidor.

Dropshipping é ilegal?

Dropshipping não é ilegal no Brasil.

A atividade não tem uma regulamentação específica na legislação brasileira, mas quem atua nessa área é entendido como um intermediador de negócios.

Essa atividade está prevista na Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE), portanto é possível cadastrar um CNPJ nessa área.

Para atuar dentro da lei, você precisa também cumprir obrigações como qualquer outra empresa no Brasil, de acordo com o seu enquadramento jurídico e regime de tributação.

Se você tiver dúvidas sobre o registro de empresas no Brasil, é recomendável contratar profissionais habilitados para evitar problemas com os órgãos de fiscalização.

Dropshipping é para você?

Como você viu ao longo deste artigo, o dropshipping pode representar uma grande oportunidade de negócio.

Mas, dependendo da sua realidade, é preciso ponderar alguns pontos.

Se você não quer ou não pode investir em uma estrutura para armazenar produtos, esse modelo de e-commerce pode ser a sua chance de ganhar dinheiro com vendas online sem precisar manter um estoque.

Mas lembre que, embora você não precise se preocupar com estoque e logística, também não tem controle sobre essas atividades no fornecedor, o que pode trazer algumas complicações.

Se você está começando, o baixo investimento inicial e a gestão simplificada do negócio podem ser atrativos.

Porém, você deve saber que precisa investir em marketing, escolher bons fornecedores e contratar uma boa plataforma de vendas para atrair os clientes e conquistar sua confiança.

Se você já vende pela internet e até já tem um estoque físico, o dropshipping pode ser também uma oportunidade de escalar o seu negócio.

Você não precisa ampliar o estoque ou contratar mais pessoas para poder vender mais.

Além disso, já tem uma marca consolidada e clientes fiéis.

Então, a dificuldade de construir uma marca devido aos produtos comoditizados, que apontamos entre as desvantagens do dropshipping, não afetam o seu negócio.

Portanto, diferentemente do que muitas pessoas pensam, o dropshipping pode ser mais interessante para negócios já estabelecidos do que para iniciantes no mercado.

Mas quem quer vender pela internet também pode começar pelo dropshipping.

Se esse é o seu caso, aproveite as dicas que demos aqui, adote as estratégias certas e tome todos os cuidados com os fornecedores para ter sucesso com as vendas.

Conteúdos que podem te interessar:

➡ Nichos de mercado para Dropshipping: confira 8 opções para o seu negócio
➡ Fornecedores de Dropshipping: confira a lista com os melhores do mercado!
Tributação dropshipping: o que está valendo? Tire todas as suas dúvidas aqui!

34 respostas

  1. Satisfação Vinícius. Quero iniciar imediatamente, tenho dúvidas sobre pagamentos, e parceiros. Como realizar as duas tarefas? Como repassar o valor?

  2. Satisfação Vinícius. Quero iniciar imediatamente, tenho dúvidas sobre pagamentos, e parceiros. Como realizar as duas tarefas? Como repassar o valor?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Confira os Planos Tray e abra sua loja virtual
Plano 1
52
Economize R$144
Economize R$144
Economize R$84
R$ 624 por ano
Economize R$144
em até 6x sem juros

Melhor custo benefício

Plano 2
94
Economize R$60
R$ 1.128 por ano
em até 6x sem juros

Melhor custo benefício

Plano 3
236
Economize R$156
R$ 2.832 por ano
em até 6x sem juros
Plano 4
359
Economize R$480
R$ 4.308 por ano
em até 6x sem juros

Plano 1

59

Melhor custo benefício

Plano 2

99

Melhor custo benefício

Melhor custo benefício

Melhor custo benefício

Plano 3

249

Plano 4

399

Assine e receba novos materiais

⚠ Não se preocupe, você não receberá spams. Além disso, seus dados estão seguros, conforme a Lei Geral de Proteção de Dados.

Fique por dentro

Parabéns por se inscrever

Quer receber conteúdos e materiais em primeira mão? Acesse nosso grupo gratuitamente!