Pesquisar
Close this search box.

Mobile First: O que é, importância e como aplicar a estratégia no seu negócio

Mobile First em tradução livre significa "dispositivo móvel em primeiro lugar". Com essa estratégia, todo projeto a ser desenvolvido tem em seu foco a usabilidade em dispositivos móveis primeiro. O foco no mobile é importante nos dias atuais, já que praticamente tudo é feito por celular.
mobile first: Mãos de uma mulher jovem segurando o celular

Principais tópicos

O mobile first já é uma necessidade do mercado e um fator relevante para uma boa indexação no Google.

Como já existem mais de 220 milhões de celulares ativos no Brasil, não é possível ignorar essa expressiva parcela de potenciais compradores, principalmente no setor de e-commerce.

O mobile first é uma estratégia que dá prioridade aos dispositivos móveis, ao invés de focar apenas nos computadores convencionais.

Mas, é preciso entender como funciona essa tendência dos negócios online.

Neste artigo, vamos explicar o que é mobile first, qual a sua importância e daremos 8 dicas para você aplicar essa estratégia agora mesmo. Não deixe de conferir!

O que é mobile first?

O mobile first, “dispositivo móvel em primeiro lugar”, em tradução para português, é uma estratégia já muito utilizada que tem como foco priorizar os dispositivos móveis nas estratégias de negócios online.

Nesse modelo, todo o negócio é pensado para comercialização utilizando os principais dispositivos móveis, como tablets, smartphones, entre outros.

Assim, a usabilidade é voltada para eles e, caso necessários, outro modelo pode ser adaptado para atender aos desktops.

Essa é uma prática justificada pelo comportamento de compras dos usuários, bem como navegação, onde a maior parte do processo de compras e pesquisa acontece nesses dispositivos.

Por que o mobile first é importante para o e-commerce?

Para os empreendimentos online, como e-commerces, se tornou cada vez mais importante contar com o mobile e priorizá-lo por conta dos consumidores, e também, por conta do maior buscador da atualidade.

Em relação ao comportamento dos consumidores, já é comum nos referirmos aos smartphones como uma “extensão do corpo”. Essa é uma expressão que não pode ser levada como exagero.

A pesquisa Hábitos Mobile 2022, da Hibou, coletou dados sobre o comportamento mobile e mostrou que 56% dos brasileiros não ficam afastados do smartphone por um período superior a 1 hora.

Outra pesquisa, elaborada pela Cybersource, mostrou que, em 2022, 53% dos consumidores brasileiros utilizaram os smartphones em algum momento da sua jornada de compras.

Dentre o uso na jornada desses clientes, podemos considerar o uso dos celulares para fazer pesquisas de marcas e produtos, comprar um produto, fazer o rastreios de uma compra online, pagar com a carteira digital, entre outros.

Além disso, a pesquisa também mostrou que o brasileiro é o segundo país que mais utiliza o smartphone, ficando atrás apenas dos Emirados Árabes Unidos e tudo indica que essa é uma tendência que crescerá ainda mais.

Com base nesses dados, é indispensável que os comerciantes online tenham um foco cada vez maior na experiência mobile dos seus potenciais clientes.

Além disso, é importante contar com integração e ações omnichannel, para que toda a experiência de compras seja satisfatória, integrada e fluída.

Outro ponto de fundamental importância, é o chamado Google Mobile First Index, que é a modificação que o Google fez para priorizar os sites que oferecem uma boa experiência mobile.

Não é de se espantar que essa mudança tenha ocorrido, já que os usuários mudaram seu comportamento de navegação e o Google quer oferecer a melhor experiência para a sua audiência.

A preocupação inicial, para os sites e e-commerce voltados para o desktop, é que esses sites tendem a ter mais informações e fazer as modificações que os tornem mobile friendly não é uma tarefa fácil.

Logo, o Google Mobile First Index, já está dando prioridade aos sites voltados para o mobile first.

Os e-commerce e páginas online que utilizam estratégias de SEO, sabem da importância de otimizar suas páginas para serem bem indexadas na página de respostas de ferramentas, como o Google.

Vantagens de usar o mobile first na sua estratégia

Apesar de ser uma tendência que pode demandar por mudanças, para quem ainda não utiliza o mobile em primeiro lugar, é preciso entender que existem vantagens em investir no desenvolvimento web para projetos focados nos dispositivos móveis.

Confira quais são essas vantagens, abaixo!

Otimização para o Google

Como mencionado, o mobile first é um fator decisivo para um bom rankeamento no Google.

Desde 2018, o algoritmo da ferramenta de busca está dando prioridades para quem investe na experiência mobile.

Esse fator não significa que prejudicará as páginas voltadas para o desktop, de maneira direta, mas que dará preferência para as otimizadas para os dispositivos móveis.

Mas, quem já utiliza as estratégias de SEO, sabe da importância de otimizar o e-commerce para os robôs do Google, e garantir ao máximo uma posição de destaque na SERP, que é a página de respostas do maior buscador do mundo.

Como rankear no Google: 11 Passos para garantir um bom posicionamento orgânico no buscador

Mais credibilidade para a marca

A credibilidade de uma marca é fundamental para se destacar em um ambiente tão competitivo como o dos negócios online. Pensar em credibilidade sem oferecer uma boa experiência aos usuários é um erro.

Portanto, se os consumidores estão buscando por marcas e produtos nos dispositivos móveis, é preciso estar preparado para isso.

Focar no mobile é uma excelente maneira de aproximar a marca do consumidor, facilitar a implementação das estratégias de marketing, tornando o processo de compras mais inovador, prático e condizente com as necessidades dos potenciais clientes

Aquisição de novos clientes

Uma estratégia digital, nos dias atuais, deve focar no consumidor para conquistar bons resultados.

Se os consumidores querem fazer pesquisas, buscar informações, buscarem inspiração e fazer compras nos smartphones, seria um grande erro desconsiderar o mobile first.

Isso porque se um usuário encontrar uma página online que não está otimizada para os dispositivos móveis, é muito provável que ele encontre uma interface ruim, uma baixa usabilidade e que ele deixe essa página sem realizar nenhuma ação.

Perder leads para concorrentes é um ponto negativo para qualquer tipo de empreendimento, ainda mais por problemas técnicos.

Logo, é preciso oferecer o que os consumidores desejam para garantir uma maior aquisição de leads.

Atendimento omnichannel

A estratégia omnichannel é, de maneira geral, oferecer uma comunicação com os clientes que seja integrada entre os diferentes canais da empresa.

É uma forma de oferecer uma relação mais aproximada, personalizada e que vá de encontro com os desejos e necessidades dos clientes.

Logo, é preciso fazer com que o consumidor tenha uma experiência de compra fluída pelos diferentes canais.

Por exemplo, ele pode encontrar uma marca no Instagram, acessar o site dessa marca, tirar dúvidas pelo WhatsApp, ir até uma loja física e efetivar a compra no e-commerce da loja.

Esse processo pode ocorrer por meio do smartphone, tablet, desktop e de maneira presencial.

Logo, o mobile já faz parte da jornada de compras dos usuários e, se não for otimizada, pode comprometer as conversões de vendas do negócio.

Otimização da experiência do usuário

Facilidade, comodidade e agilidade são demandas do mercado atual, que está cada vez mais com uma rotina acelerada.

O mobile first trabalha com o objetivo ser o principal mecanismo de acesso e comunicação entre empresa e consumidor.

Com o dispositivo móvel, o cliente pode se informar e tomar uma decisão de compras de diferentes locais e horários.

Portanto, oferecer essa praticidade pode ser uma boa maneira de melhorar a experiência desse cliente e melhorar muito os resultados da empresa.

Outro ponto importante, é que páginas não otimizadas para o mobile geram uma visualização ruim, de maneira geral.

As informações podem ser excessivas e ficar “quebradas”, bem como fontes e imagens voltadas para o desktop.

Agilidade no carregamento da página

O tempo de carregamento de página é um fator de rankeamento do Google e também de experiência dos usuários.

Para o Google, o ideal é um tempo de carregamento de até 2 segundo, a partir disso ele considera uma má experiência para os usuário e dá preferência a sites que carregam com maior agilidade.

Já para o próprio usuário, basta imaginar um cenário onde uma página foi mostrada para uma determinada pesquisa, mas demorou para carregar.

Nesse caso, as chances desse usuário buscar por outro site é muito grande.

Os sites que não são pensados para o mobile, contam com informações em excesso e costumam ser mais “pesados”, o que compromete o tempo de carregamento.

8 dicas para aplicar o mobile first no seu negócio

Agora que já sabemos da importância do mobile first para os negócios online, é preciso saber como aplicar essa estratégia. É isso que veremos agora. Não deixe de conferir!

1. Entenda o comportamento do usuário

Não basta ter os conhecimentos técnicos, é preciso saber como os consumidores utilizam e se relacionam com os dispositivos móveis, que é diferente dos outros meios, como o notebook e desktop.

Isso porque os smartphones têm uma tela menor que outros dispositivos, e é utilizado na forma vertical.

Logo, o layout deve ser pensado dessa maneira: na vertical, com fontes, imagens e textos menores e próprios para esse formato.

2. Tenha um site responsivo

O site responsivo, é justamente aquele otimizado para mobile, onde ele pode ser acessado por desktop, notebook e dispositivos móveis, sem comprometer a usabilidade em nenhum desses aparelhos.

Mas, se a ideia é o mobile first, o ideal é que toda a criação seja voltada para os smartphones, fazendo adaptações para os outros equipamentos.

3. Invista no tempo de carregamento da página

Quando os usuários acessam uma página online por meio de desktop, por exemplo, o tempo de carregamento já é um fator determinante.

Quando falamos em dispositivos móveis, em que os usuários podem estar em filas, restaurantes etc., o tempo de carregamento é ainda mais relevante.

Além disso, a qualidade da internet no Brasil, de modo geral, já não é a melhor, demandando que os sites responsivos ou mobile first sejam ainda mais leves do que outros tipos.

4. Simplifique o site

Uma vez mais, o acesso por dispositivos móveis também acontece fora de casa. Nesse cenário, o usuário não tem muito tempo para se concentrar em conteúdos longos.

Para simplificar o processo, ofereça as informações que os usuários demandam, de forma simplificada e objetiva.

O CTA deve estar mais visível, os conteúdos de texto necessitam de uma boa escalabilidade com o uso dos recursos que facilitam a leitura.

5. Pense de maneira vertical

A orientação da tela, do horizontal para o vertical, é uma das primeiras e mais impactantes mudanças entre os aparelhos. Logo, os elementos da página devem ser pensados nesse sentido.

6. Aumente o tamanho

Um site, quando não é mobile first, tende a ficar com o tamanho das informações de forma irregular. Muitas vezes, as informações de grande relevância podem estar muito pequenas.

Portanto, pense em tamanhos das informações, como contato, CTA e descrição de produtos de uma maneira que fiquem com boa visualização nos dispositivos móveis.

7. Opte por plataformas mobile first

No momento de criar ou hospedar uma página online em um determinado sistema, garanta que ele é mobile first. Isso porque, nesses casos, todo o processo já é otimizado para os smartphones.

Com isso, toda a loja já será criada com foco na usabilidade, experiência do usuário de forma otimizada para garantir boas indexações no Google.

8. Invista em conteúdo mobile first

Por mais que tenham sugerido simplificar os conteúdos e informações da página, não é possível fazer isso sem pensar no formato do conteúdo.

Isso porque a ideia é manter um conteúdo interessante e relevante, ao ponto de gerar conversões, mas que sejam totalmente mobile friendly.

Do contrário, o conteúdo será simples demais e não instigará o usuário a realizar a ação de comando, como baixar um material, compartilhar um conteúdo, ir até o site ou mesmo acessar o carrinho de compras.

O mobile first já é uma realidade de mercado, que demandou por mudanças e transformações dos empreendedores online, mas que também gerou melhorias significativas.

Afinal, as empresas que adotaram o mobile first contaram com diferentes vantagens competitivas e, para quem já adotou essa estratégia, certamente está à frente dos concorrentes.

Como é um fator decisivo para um bom rankeamento e como os usuários já estão encontrando marcas e comprando produtos usando os smartphones, não é mais possível ignorar o mobile first.

Com as dicas que apresentamos neste artigo, certamente será mais fácil adaptar o seu negócio online para que ofereça uma boa experiência de compra para os consumidores do seu negócio.

Quer saber como aumentar suas vendas pelo celular? Confira como alcançar os clientes mobile e vender mais!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Confira os Planos Tray e abra sua loja virtual
Plano 1
52
Economize R$144
Economize R$144
Economize R$84
R$ 624 por ano
Economize R$144
em até 6x sem juros

Melhor custo benefício

Plano 2
94
Economize R$60
R$ 1.128 por ano
em até 6x sem juros

Melhor custo benefício

Plano 3
236
Economize R$156
R$ 2.832 por ano
em até 6x sem juros
Plano 4
359
Economize R$480
R$ 4.308 por ano
em até 6x sem juros

Plano 1

59

Melhor custo benefício

Plano 2

99

Melhor custo benefício

Melhor custo benefício

Melhor custo benefício

Plano 3

249

Plano 4

399

Assine e receba novos materiais

⚠ Não se preocupe, você não receberá spams. Além disso, seus dados estão seguros, conforme a Lei Geral de Proteção de Dados.

Fique por dentro

Parabéns por se inscrever

Quer receber conteúdos e materiais em primeira mão? Acesse nosso grupo gratuitamente!