Pesquisar
Close this search box.

Lucro líquido: o que é e como calcular o da sua empresa

Lucro líquido é o valor que a empresa realmente ganha, depois de toda dedução de custos, despesas e impostos que são pagos para manter um negócio funcionando. Para calcular o lucro liquido é necessário seguir a ordem: Lucro líquido = Receita total – Custos Totais – Despesas Totais – Impostos.
a imagem mostra uma mulher fazendo cálculos da sua empresa.

Principais tópicos

O lucro líquido é uma das métricas mais importantes para empreendedores e donos de e-commerce.

Isso porque ela indica se existe uma margem real de lucro, se o negócio é rentável e se os processos são bem administrados, entre outros aspectos.

Contudo, existem muitas dúvidas que envolvem o cálculo do lucro líquido, sendo necessário entender a fundo o que é para saber como calculá-lo da maneira correta.

Neste artigo, vamos explicar tudo o que é preciso saber sobre lucro líquido, mostraremos um passo a passo para chegar ao resultado e ainda daremos 5 dicas para manter uma boa margem de lucro.

Não deixe de conferir!

O que é lucro líquido?

Esse é um conceito fundamental para qualquer tipo de negócio, como as lojas online e e-commerce.

O lucro líquido representa a quantia de dinheiro que uma empresa realmente ganha após a dedução de todos os custos, despesas e impostos que envolvem a realização de todas as operações necessárias para o funcionamento do negócio.

De maneira simplificada, o lucro líquido diz respeito à receita líquida que resta após o pagamento de todas as despesas necessárias.

Assim, é possível chegar ao resultado final que mostra a rentabilidade de um empreendimento.

Para ficar ainda mais claro, vamos considerar um exemplo para melhor compreensão do que é lucro líquido.

Um e-commerce de roupas teve uma receita mensal de R$50.000,00 em um mês, proveniente das vendas realizadas. Para chegar ao lucro líquido, é preciso considerar todos os custos que envolvem a produção e venda das roupas, tais como:

  • custos do material;
  • mão de obra;
  • despesas logísticas.

Ainda como exemplo, vamos supor que os custos dos produtos vendidos foram de R$20.000,00.

Além disso, existem outras despesas operacionais, como:

  • aluguel de um escritório (caso exista);
  • salários dos funcionários;
  • marketing;
  • despesas com transporte;
  • demais gastos necessários para o funcionamento do negócio.

Digamos que a soma desses gastos seja de R$10.000,00.

Após calcular o lucro líquido e subtrair o custo de produção e venda (R$ 50.000,00 – R$ 20.000,00 = R$ 30.000,00), ainda será preciso deduzir as despesas operacionais para obter o lucro operacional.

Assim sendo, o lucro operacional seria de R$ 20.000,00 (R$ 30.000,00 – R$ 10.000,00).

Contudo, ainda não chegamos ao resultado do lucro líquido, já que é preciso considerar outros gastos financeiros, como juros pagos ou recebidos, bem como ganhos e perdas com investimentos.

Vamos supor que esses itens correspondam a 25% do lucro operacional e somem R$ 5.000,00.

Após todas as deduções, para este exemplo, o lucro líquido do e-commerce para o mês em questão seria de R$ 15.000,00 (R$ 20.000,00 – R$ 5.000,00).

A fórmula utilizada para chegar ao lucro líquido neste exemplo é:

Lucro líquido = Receita total – Custos totais – Despesas totais – Impostos.

Se ainda não ficou claro como é feito esse cálculo, não se preocupe. Preparamos, mais adiante, um tópico com um passo a passo para encontrar o lucro líquido do seu negócio.

Diferenças entre lucro líquido e lucro bruto

Dentre as diversas burocracias que envolvem a gestão de um negócio, saber a diferença entre o lucro líquido e o lucro bruto é de extrema importância para entender a saúde financeira do seu empreendimento.

Por mais que os dois conceitos estejam relacionados aos resultados financeiros da empresa, eles são conceitos distintos para analisar o desempenho do empreendimento. Veja agora a diferença entre eles!

Lucro bruto

O lucro bruto refere-se ao valor obtido após subtrair os custos diretos associados à produção ou aquisição dos produtos ou serviços comercializados.

Ele mostra a margem de contribuição dos produtos, ou seja, a diferença entre a receita gerada e todos os custos que são relacionados, de forma direta, à produção.

O lucro bruto é calculado por meio da dedução do total de vendas, todos os custos de produção, como transporte, embalagem, materiais e outros.

Assim, o lucro bruto não leva em consideração as despesas operacionais, como salários, aluguel, marketing, entre outros.

Lucro líquido

O lucro líquido é o resultado final obtido após a dedução de todas as despesas e impostos do lucro bruto. Para chegar ao resultado do lucro líquido, é preciso encontrar o resultado do lucro bruto.

Assim, o lucro líquido representa o ganho real da empresa, considerando os custos diretos, as despesas operacionais, impostos e todos os outros fatores que podem afetar a rentabilidade do negócio.

Como já vimos, para chegar ao resultado do lucro líquido, é necessário considerar as despesas da operação, como salários, aluguel, marketing, logística, impostos incidentes sobre o lucro operacional, entre outros.

O lucro líquido representa a real capacidade de um empreendimento gerar lucros após a dedução de todas as despesas operacionais e impostos, de acordo com as legislações vigentes.

Logo, o lucro bruto pode ser considerado uma métrica que avalia a eficiência da produção e a margem de contribuição dos produtos ou serviços vendidos.

Já o lucro líquido pode ser considerado uma medida mais abrangente que reflete a saúde financeira da empresa, levando em consideração todas as despesas e impostos necessários.

Por que é importante calcular o lucro líquido?

Saber exatamente qual é o lucro líquido de uma empresa é fundamental para a saúde financeira do negócio.

Para ficar ainda mais claro, veja a seguir alguns motivos que mostram por que é tão importante fazer o cálculo do lucro líquido!

Avaliar a rentabilidade do negócio

Uma métrica muito importante para avaliar a rentabilidade é o lucro líquido. Isso porque ele indica qual é o ganho real que a empresa teve, após deduzir todas as despesas e os impostos do lucro bruto.

Somente após chegar ao resultado do lucro líquido é que será possível determinar se a empresa está gerando lucro ou prejuízo.

Esse é um dado fundamental para os gestores, pois é ele quem determinará a saúde financeira dos negócios e ainda indicará as áreas que podem ser ajustadas para aumentar a rentabilidade do negócio.

Outro ponto fundamental para entender o lucro líquido é que ele possibilita fazer comparação do desempenho financeiro do negócio ao longo do tempo.

Monitorar a eficiência operacional

Para chegar ao valor real do lucro líquido, é preciso considerar todas as despesas da operação, o que inclui salários, aluguel de espaço físico, marketing e toda a logística envolvida.

Com esse cálculo, é possível monitorar a eficiência dos gastos e identificar áreas onde os custos estão elevados ou ineficientes.

Por exemplo, caso o lucro líquido esteja diminuindo ao longo do tempo, isso pode ser um indicativo de que as despesas estão aumentando de forma não proporcional, considerando a receita.

Para esses casos, os gestores podem realizar uma análise mais detalhada do que está sendo gasto para criar medidas que tornem a operação mais otimizada, reduzindo custos e realocando recursos.

Tomar decisões estratégicas

Essa métrica também fornece informações muito valiosas para que decisões estratégicas possam ser tomadas.

Com o lucro líquido, é possível avaliar a viabilidade de investir em novos projetos, expandir as operações da empresa, adquirir ativos ou até mesmo buscar financiamento.

Como exemplo de uso, se for percebido que o lucro líquido está em constante crescimento, isso indica que a empresa possui uma boa capacidade de gerar lucros e está apta para planejar investimentos de crescimento.

Do contrário, é um indicativo de que as estratégias adotadas devem ser revisadas, para que alternativas sejam encontradas e possibilitem uma melhora na situação rentável do negócio.

Planejar o crescimento

O cálculo do lucro líquido é fundamental para o planejamento de uma empresa.

Isso porque é ele quem permite que seja estimada a capacidade da empresa de gerar recursos financeiros para financiar novos investimentos, projetos de expansão e muito mais.

Ao fazer a análise desse dado, o gestor pode definir metas financeiras reais e estabelecer um plano de ação para alcançá-las.

Por exemplo, é possível identificar estratégias para aumentar a receita, controlar custos, melhorar a eficiência operacional e buscar novas oportunidades de negócios.

Passo a passo para calcular o lucro líquido do seu negócio

Como prometido, separamos um passo a passo para você fazer o cálculo do lucro líquido do seu negócio, usando os dados do exemplo que apresentamos no primeiro tópico.

Lucro líquido = Receita total – Custos Totais – Despesas Totais – Impostos

  • Receita total: R$ 50.000,00;
  • Custo dos Produtos Vendidos: R$ 20.000,00;
  • Despesas Operacionais: R$ 10.000,00;
  • Outros Itens Financeiros: R$ 5.000,00;
  • Impostos: 25% do Lucro Operacional.

Confira agora mesmo!

1. Calcule a receita total

O primeiro passo é somar todas as receitas geradas pelo empreendimento durante um determinado período, que pode ser mensal, trimestral ou anual.

Nesse momento, é preciso incluir todas as vendas de produtos ou serviços.

Soma da receita total de um mês = R$ 50.000,00.

2. Calcule o custo dos produtos vendidos

O CPV (Custo dos Produtos Vendidos) representa o custo direto de produção ou aquisição dos produtos que foram vendidos durante o período que será analisado.

É preciso incluir tudo, matéria-prima, mão de obra direta e tudo o mais necessário para a produção.

Custo total de produção = R$ 20.000,00.

3. Subtraia o CPV da receita total

Agora, é preciso subtrair o CPV obtido no passo anterior da receita total (Passo 1). Esse resultado diz respeito ao lucro bruto.

Lucro bruto = Receita Total – CPV

Lucro bruto = R$ 50.000,00 – R$20.000,00

Lucro bruto = R$ 30.000,00.

4. Calcule as despesas operacionais

Identifique e some todas as despesas operacionais do seu negócio, como aluguel, salários, marketing, logística, serviços públicos, entre outros.

Despesas operacionais = R$10.000,00.

5. Subtraia as despesas operacionais do lucro bruto

Nesse passo, é preciso subtrair as despesas operacionais do lucro bruto para obter o lucro operacional.

Lucro operacional = Lucro bruto – Despesas operacionais

Lucro operacional = R$ 30.000,00 – R$ 10.000,00

Lucro operacional = R$ 20.000,00.

6. Considere outros itens financeiros

Nessa etapa, é preciso considerar outros itens financeiros, como juros pagos ou recebidos, ganhos ou perdas com investimento, entre outros. Some esses valores ao lucro operacional, calculado no passo 5.

Outros itens financeiros = R$ 5.000,00

Lucro operacional + Outros itens financeiros = R$ 20.000,00 + R$ 5.000,00

Lucro operacional + Outros itens financeiros = R$ 25.000,00.

7. Subtraia os impostos

Agora, subtraia todos os valores dos impostos a serem pagos pelo lucro operacional. O resultado é o valor pago de impostos.

Impostos = 25% do Lucro operacional + Outros itens financeiros

Impostos = R$ 6.250,00.

8. Calcule o lucro líquido

Agora é o momento de calcular o lucro líquido, ou seja, o valor da subtração do lucro operacional com outros itens financeiros pelo imposto.

Lucro líquido = Lucro operacional + Outros itens financeiros – Impostos

Lucro líquido = R$ 25.000,00 – R$ 6.250,00

Lucro líquido = R$ 18.750,00.

Qual é a margem líquida ideal?

Por mais que o lucro líquido seja uma métrica crucial para analisar a rentabilidade e a eficiência de um negócio, não existe uma margem líquida que seja ideal para todos os tipos de negócios.

Mas é possível definir diretrizes gerais para ajudar na avaliação da saúde financeira de uma empresa.

Para entender qual a margem ideal para um negócio, é preciso considerar alguns fatores importantes, como o nicho de atuação, modelo de negócio, concorrência e as condições econômicas envolvidas.

Empresas que atuam nos setores mais competitivos tendem a ter margens líquidas mais baixas, devido à pressão nos preços e aos custos operacionais mais elevados.

Por outro lado, setores com menor competição ou com produtos/serviços mais exclusivos geralmente apresentam margens mais altas.

No entanto, o mais importante para compreender uma margem líquida ideal é que ela permita à empresa cobrir todos os seus custos operacionais, gerar lucro e ainda manter uma reserva financeira para investimentos futuros.

Dicas para manter uma margem de lucro saudável

Como já é possível perceber, manter uma margem de lucro saudável é mais do que fundamental para o crescimento saudável dos negócios.

Pensando nisso, preparamos 5 dicas para ajudá-lo nessa tarefa. Vamos lá!

Faça uma precificação correta

A precificação correta dos produtos é fundamental para manter uma margem de lucro saudável, mas nem todos os negócios fazem isso corretamente.

Principalmente para quem está começando um negócio online, é comum manter preços baixos para atrair o público, sem considerar as outras variáveis, o que pode ser um erro.

Portanto, para estabelecer uma precificação correta, leve em consideração os custos envolvidos na produção, incluindo custos fixos e variáveis, matéria-prima, mão de obra, despesas operacionais e impostos.

Tenha controle dos gastos da sua empresa

Outra métrica muito importante é o controle dos gastos da empresa. Isso ocorre porque os gastos podem ser responsáveis pelo sucesso ou fracasso do seu negócio.

Analise e identifique oportunidades de reduzir custos, negociando com fornecedores e otimizando processos, entre outras medidas viáveis.

Além disso, é importante monitorar regularmente as despesas para identificar gargalos e excessos em áreas que podem ser ajustadas.

Com um bom controle de gastos, a margem de lucro tende a apresentar melhorias significativas.

Mantenha o foco na margem de lucro

Ao tomar decisões de negócios, é muito importante manter o foco na margem de lucro.

Focar apenas no aumento das vendas ou no rápido crescimento da empresa pode ser tentador.

No entanto, pensar apenas na receita pode resultar em uma margem de lucro muito pequena ou insignificante.

Portanto, sempre que houver a necessidade de tomar uma decisão, como o lançamento de um novo produto, expansão de mercado ou investimento em novas estratégias de marketing, avalie cuidadosamente a margem de lucro.

É preciso garantir que os benefícios que podem surgir a longo prazo superem os possíveis impactos negativos na rentabilidade.

Margem de lucro: o que é, qual a importância e como calcular a sua sem erro!

Trabalhe na fidelização de clientes

Investir na fidelização de clientes é uma maneira muito eficiente de garantir melhores margens de lucro.

Clientes fiéis costumam gastar mais, com mais frequência, fazem recomendações e são menos sensíveis em relação aos preços dos produtos.

Com produtos de qualidade, atendimento com foco no cliente e estabelecendo relacionamentos mais duradouros, a fidelização é muito mais garantida.

Acompanhe seus indicadores de desempenho

Assim como em muitos aspectos de um negócio, é fundamental fazer o acompanhamento constante dos resultados. Alguns indicadores que podem ajudar nessa etapa são:

  • margem bruta: representa a porcentagem de lucro bruto em relação à receita total;
  • margem líquida: representa a porcentagem de lucro líquido em relação à receita total;
  • ROI (Return on Investment): mede a rentabilidade dos investimentos realizados no negócio;
  • rotatividade de estoque: mostra a rapidez com que os produtos são vendidos;
  • CAC (Custo de Aquisição de Clientes): mostra o custo médio necessário para a aquisição de um novo cliente.

Manter uma margem de lucro positiva é indispensável para os negócios.

O lucro líquido é um indicador crucial que permite avaliar a eficiência operacional, a rentabilidade e o sucesso do empreendimento.

Com o passo a passo que mostramos neste artigo para calcular o lucro líquido, ficará muito mais fácil entender a situação atual do seu negócio e garantir maiores chances de uma boa margem de lucro.

Não se esqueça das dicas que demos para melhorar ainda mais esse índice, como saber precificar corretamente, controlar os gastos, trabalhar na fidelização e muito mais.

Não existe uma fórmula exata para as empresas definirem qual a margem de lucro líquido ideal, mas sim informações baseadas nos processos da empresa que indicam o desempenho do negócio e o lucro líquido obtido.

Gostou do conteúdo? Então continue no nosso blog, confira também:

Precificação de Produtos: como fazer da maneira correta e obter lucro!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Confira os Planos Tray e abra sua loja virtual
Plano 1
52
Economize R$144
Economize R$144
Economize R$84
R$ 624 por ano
Economize R$144
em até 6x sem juros

Melhor custo benefício

Plano 2
94
Economize R$60
R$ 1.128 por ano
em até 6x sem juros

Melhor custo benefício

Plano 3
236
Economize R$156
R$ 2.832 por ano
em até 6x sem juros
Plano 4
359
Economize R$480
R$ 4.308 por ano
em até 6x sem juros

Plano 1

59

Melhor custo benefício

Plano 2

99

Melhor custo benefício

Melhor custo benefício

Melhor custo benefício

Plano 3

249

Plano 4

399

Assine e receba novos materiais

⚠ Não se preocupe, você não receberá spams. Além disso, seus dados estão seguros, conforme a Lei Geral de Proteção de Dados.

Fique por dentro

Parabéns por se inscrever

Quer receber conteúdos e materiais em primeira mão? Acesse nosso grupo gratuitamente!