Pesquisar
Close this search box.

Fluxograma de vendas: o que é, importância e como criar um de maneira prática

Fluxograma de vendas é um esquema gráfico que permite uma melhor visualização das etapas comerciais de uma empresa. Através dessas etapas, é possível entender todas as fases do processo, seus gargalos e identificar pontos de melhorias, de modo a evitar problemas ao longo do funil.
fluxograma de vendas

Principais tópicos

O mercado digital tem se tornado cada vez mais competitivo, em boa parte graças à grande quantidade de marcas e empresas que têm investido nesse modelo de negócios.

Com tantas empresas diferentes, se destacar se torna uma tarefa realmente difícil, sendo necessária muita dedicação, esforço e planejamento.

Obviamente que diante de uma missão tão complicada, existem diversas ferramentas e estratégias que podem ser utilizadas, visando tornar o seu e-commerce mais eficiente.

Um ótimo exemplo disso é o fluxograma de vendas, que ajudará você e a sua empresa a visualizarem e organizarem melhor as etapas das vendas

Entretanto, fazer uso dessa ferramenta da forma mais eficiente não é uma tarefa simples, e exige que você tenha um certo domínio sobre ela.

Não está tão familiarizado com o conceito de fluxograma de vendas?

Quer conhecê-lo melhor para conseguir alavancar as suas vendas?

Então continue com a gente que apresentaremos tudo o que você precisa saber sobre ele!

O que é fluxograma de vendas?

Começando pelo mais básico, que tal se buscarmos definir o que exatamente é um fluxograma de vendas?

Um fluxograma nada mais é do que um sistema cujo objetivo é organizar todas as etapas de um determinado processo.

Nele haverá ramificações, e consequências organizadas de forma sequencial para diferentes situações.

Muito provavelmente você já viu algum deles por aí, ou até já trabalhou com um, entretanto, não sabe exatamente como visualizá-lo tratando de um processo de vendas.

O fluxograma de vendas, nada mais é do que a aplicação desse conceito visando organizar todas as etapas que englobam a relação comercial de uma empresa, ajudando você a visualizar as tarefas e os responsáveis por elas.

Ou seja, todo o processo comercial será representado de forma ordenada e visual pelo fluxograma, partindo desde a geração de lead até o pós-venda.

Dessa forma, a divisão de cada uma das etapas de um processo de venda se torna mais clara, ajudando a organizar o seu e-commerce, e melhorar as avaliações das fases seguintes que devem ser seguidas.

Fluxograma de vendas

Por que utilizar um fluxograma de vendas no seu e-commerce?

Agora você já deve ter conseguido entender melhor o que exatamente é um fluxograma de vendas, não é mesmo?

Montá-lo não é exatamente a tarefa mais simples do mundo, mas a organização e capacidade de visualização que ele traz pode ser extremamente útil para melhorar o desempenho do seu e-commerce.

Entretanto, pode ser que você não esteja muito convencido de que de fato valha a pena montar e implementar o fluxograma na organização da sua empresa.

Isso é natural, uma vez já habituado à forma como você trabalha, entretanto, temos certeza de que, ao decidir implementar esse modelo em seu negócio, ele poderá ser de grande ajuda.

Pensando nisso, decidimos separar algumas das principais vantagens que esse modelo pode trazer para o seu e-commerce!

Após entender bem as vantagens que essa organização pode te oferecer, você estará convencido a implementá-lo em sua empresa!

Ficou curioso? Então continue com a gente para conhecer as 4 principais vantagens de ter um fluxograma de vendas!

Organizar o processo de vendas em etapas

Por mais capacitada que seja a sua equipe, e por mais claras que sejam as suas responsabilidades, é natural que eventuais erros e distrações aconteçam, prejudicando a produtividade do seu time.

Por isso mesmo, possuir um fluxograma de vendas pode ser uma ótima forma de lidar com esses problemas e diminuir a sua margem de erro.

Com todos os processos administrativos que envolvem a realização de uma venda não apenas elencados, como também ordenados na sequência em que devem ocorrer, tudo tende a correr melhor.

Isso porque, cada etapa está condicionada a conclusão, e resolução da anterior, diminuindo as chances de um determinado procedimento travar em um setor.

Além disso, como todas as etapas estão extremamente bem definidas, e organizadas em sequência, fica muito mais fácil identificar em qual etapa do processo você se encontra.

Sem contar que os setores responsáveis pelos procedimentos seguintes já podem se adiantar no que for possível, para concluir o procedimento o quanto antes.

Dar maior atenção ao cliente

Diante de toda a organização apresentada, pode ser que tudo isso cause a impressão de uma certa perda de naturalidade e proximidade com o cliente, em função de um processo “engessado”.

Entretanto, essa impressão está definitivamente equivocada, principalmente, quando levamos em consideração a possibilidade de organização das etapas de venda de acordo com a jornada do cliente.

É perfeitamente possível fazer com que um atendimento mais organizado, também seja mais pessoal e atrativo do ponto de vista da relação com o cliente.

A grande razão disso, é que com as etapas e procedimentos bem definidos, você pode alinhá-los tanto com a evolução do cliente dentro do funil de vendas, quanto com a jornada do cliente até a conclusão da compra.

Reduzir riscos

Outro ponto muito importante de ser levado em consideração, é a grande redução de riscos que a implementação de um fluxograma de vendas pode trazer para o seu e-commerce.

Em boa parte, isso se dá graças à clareza dos processos, e a vinculação do início de uma atividade, apenas após o término da anterior.

Dessa forma, a automatização dos procedimentos, por meio da plena compreensão e repetição do que deve ser feito, ajuda a reduzir drasticamente as margens de erro.

Além disso, esse modelo também ajuda a reduzir os atrasos e perdas de prazos, além de trazer maior segurança jurídica, uma vez que dificilmente algum processo importante será deixado de lado.

Ter maior previsibilidade

Trabalhando com um processo bem organizado e estruturado, dentro de um cenário que se mantém razoavelmente estável, tudo se torna muito mais automatizado e, portanto, previsível.

Claro que existem imprevistos que são impossíveis de serem driblados ou previstos, entretanto, quando se repete algo quase diariamente, as chances de acertar o resultado se tornam bem maiores.

Dessa forma, suas previsões se tornam mais precisas, ajudando na sua organização e planejamento.

Novos investimentos e eventuais contratações são exemplos de coisas que se tornam muito mais seguras de serem feitas ao ter uma ideia melhor de como será o futuro.

Boas práticas para a definição de um fluxograma

Como você já deve ter percebido, os benefícios de implementar um fluxograma de vendas no seu e-commerce são muito grandes, e com certeza é algo que vale a pena ser feito.

Entretanto, assim como já havíamos mencionado, não basta apenas montar um fluxograma de qualquer forma, é necessário haver um bom cuidado e atenção nesse processo, para que ele seja de fato eficiente.

Existem diversas pequenas práticas, que se executadas com atenção, podem contribuir e muito para que o seu fluxograma seja mais efetivo.

Assim, você conseguirá usufruir de todos os benefícios que elencamos anteriormente, e alavancar de vez as suas vendas.

Ficou curioso? Então continue com a gente para descobrir mais!

Mensuração

Antes de mais nada, é necessário deixarmos claro que os fluxogramas de venda não são nenhuma forma solução mágica que resolverão todas as dificuldades da sua empresa da noite para o dia.

É claro que eles têm o potencial de melhorar consideravelmente o desempenho da sua empresa, mas de nada adianta se focar no fluxograma e deixar de lado os demais aspectos de uma boa gestão empresarial.

Sendo assim, é fundamental que você não deixe de realizar as mensurações e avaliações de resultado que já foram feitas antes, com o objetivo de identificar o que está dando resultado.

Além disso, todos esses procedimentos devem ser aplicados, inclusive, sobre os planejamentos e novas rotinas criadas pelo fluxograma.

Apenas dessa forma, você conseguirá medir os impactos das suas ações, e compreender aquilo que está funcionando, e aquilo que deve ser descartado.

Sem uma boa mensuração de resultados, tudo não passa de um grande tiroteio no escuro, onde eventualmente você pode até acertar alguma coisa, mas errará com muito mais frequência.

Reprodução

Lembra quando estávamos falando que a criação de um fluxograma de vendas não significa necessariamente engessar os procedimentos de venda?

Isso não só é verdadeiro, como é uma das principais preocupações que você deve ter enquanto está formulando o seu, de forma a garantir a capacidade da sua empresa de se conectar de forma efetiva com os consumidores.

É extremamente natural que os clientes sejam todos diferentes entre si, possuindo suas preferências, necessidades, qualidades e defeitos.

Portanto, é mais natural ainda, que determinadas ações estarão mais adequadas a alguns do que a outros, e que, portanto, é fundamental que a padronização não se torne uma reprodução constante de atendimentos anteriores.

O fluxograma vem para organizar, e justamente garantir que você e seus funcionários, consigam se relacionar de forma organizada com cada consumidor.

Ou seja, por meio de toda a compreensão e organização obtida pelo fluxograma de vendas, se torna muito mais prático se adequar às necessidades de cada cliente.

Flexibilidade

Mais um ponto que deve ser levado em consideração, e que está diretamente relacionado com o tópico anterior, é a flexibilidade.

Basicamente, todo e qualquer processo ou procedimento, por mais eficiente que ele seja, deve estar aberto à possibilidade de sofrer alterações e adaptações com o passar do tempo.

Existem diversos fatores que podem levar a essas alterações, desde mudanças nos negócios da empresa, novas tendências de mercado, ou até mesmo um novo perfil de clientes.

A questão, é que até mesmo para conseguir manter a eficiência desse modelo, é fundamental que ele seja flexível ao ponto de poder se adaptar ao passar do tempo.

Ter um sistema que consegue ser flexível ao ponto de se adaptar a diferentes demandas e situações é fundamental.

Seja a inclusão ou a retirada de uma etapa específica, apenas a troca deles por outros mais adequados, o importante é conseguir estar em constante melhoria.

Definição

A definição do processo é uma das coisas mais importantes na formulação de um fluxograma de vendas, e por isso, deve ser tratado com muita atenção.

É importante ressaltar que, apesar de um processo precisar ser flexível e adaptável a diversas circunstâncias, ele não pode se tornar, em função disso, algo vago — do contrário, as pessoas acabarão se perdendo.

Portanto, é fundamental que o fluxograma de vendas seja desenvolvido de forma a possuir cada uma de suas etapas muito bem definidas e claras sobre como devem funcionar.

Além disso, todos os envolvidos devem estar bem alinhados com essas atividades, tendo compreendido bem cada uma das etapas e seus desdobramentos.

Uma forma interessante de se lida com isso, é reunir todas essas informações em um documento que ficará disponível para toda a equipe.

Assim, caso surja alguma dúvida, eles terão onde conferir, sempre que necessário, quais as ações que deverão ser tomadas diante de um potencial cliente para a sua empresa.

Foco no cliente

A função primordial de toda e qualquer empresa, é oferecer exatamente aquilo que o cliente deseja para resolver alguma situação em sua vida.

Ele pode nem saber ainda que precisa disso, mas é fundamental que você ofereça a ele essa solução.

Isso não vale apenas para o seu produto ou serviço que está sendo comercializado, mas também para todos os procedimentos da sua empresa.

Se as formas como as coisas estão organizadas geram resultados que não agradam ao consumidor, talvez seja melhor buscar uma forma de se adaptar e obter melhores resultados.

Sendo assim, busque utilizar recursos como a jornada do cliente, funil de vendas, e segmentação de público alvo, para conseguir formular um fluxograma de vendas que supra as necessidades deles.

Com procedimentos mais adequados ao seu público, definitivamente eles vão se sentir bem mais satisfeitos, aumentando bastante as chances de fidelização.

Como criar um fluxograma de vendas eficiente?

Agora você já entende melhor quais são as boas práticas para conseguir definir um fluxograma eficiente.

Portanto, é hora de colocarmos a mão na massa, e começarmos a construir o seu fluxograma, de forma a garantir que ele seja o mais eficiente possível.

Entretanto, é bem possível que você não saiba exatamente como começar a construir o seu fluxograma de vendas, não é mesmo?

Pensando nisso, decidimos preparar um passo a passo que ajudará você a alavancar as vendas do seu e-commerce.

Quer descobrir como montar um fluxograma eficiente? Então continue com a gente que iremos te explicar!

Pense em todas as etapas do processo comercial

Começando pelo básico, a primeira coisa na qual você deve pensar, na hora de começar a montar o seu fluxograma de vendas, é nas etapas e processos da realização de uma venda.

Busque mapear da forma mais precisa possível cada um dos procedimentos e ações necessárias para a realização de uma venda, desde o primeiro contato do cliente até o pós-venda.

A partir do momento que você tiver definido cada uma das fases, elas deverão ter, individualmente, o seu próprio fluxograma.

Ou seja, ao invés de trabalharmos em um fluxograma gigante, cada fase que possui sua própria estratégia e objetivo, deverá também ter o seu modelo definido, para que no final possamos juntar todas as partes.

Para ajudar você, vamos trazer aqui todas as etapas do processo de vendas, são elas:

  • Prospecção;
  • Apresentação e qualificação;
  • Abordagem de vendas;
  • Envio de proposta e negociação;
  • Fechamento;
  • Pós-venda.

Mas é claro que apenas esses títulos não dizem nada, não é mesmo? Pode ficar tranquilo, porque definiremos cada um deles para você! Então continue com a gente para descobrir mais!

Faça prospecção

Essa é a primeira etapa que todo o processo de vendas deve seguir, e consiste na realização de um primeiro contato com o cliente, para atraí-lo para o seu e-commerce.

Aqui, podemos separar os clientes em dois tipos principais, aqueles que chegam até a empresa de forma espontânea, em função de alguma propaganda, e aqueles que são encontrados a partir de uma pesquisa e contato ativo da equipe.

Ou seja, aqui nós estamos falando de uma etapa bem inicial da venda, o cliente ainda está sendo atraído para a empresa por algum tipo de marketing ou outro contato.

Realize a apresentação e qualificação

Nessa etapa, a empresa deverá se dedicar em seguir diversas etapas que ajudarão a identificar se esse cliente de fato se enquadra com o perfil da empresa.

A questão é bem simples, economizar recursos, evitando gastar tempo, esforço, e dinheiro, tentando atrair uma pessoa que tem chances muito baixas de consumirem o seu produto ou serviço.

Por isso, é importantíssimo identificar se o cliente se enquadra no perfil de cliente ideal da empresa, de forma a se dedicar e focar naqueles que realmente valem a pena.

É claro, tudo isso com muito cuidado para não dispensar leads que teriam boas chances de serem convertidos, em função de um diagnóstico equivocado.

Trabalhe na abordagem de vendas

Essa etapa nada mais é do que o próprio processo de realizar a venda em si.

Se os pontos anteriores foram seguidos até aqui, seu e-commerce deve possuir uma base forte de consumidores em potencial, e é hora de bolar a sua estratégia para começar a convertê-los.

Envie propostas e faça negociações

Essa etapa se trata de um nível um pouco mais avançado do procedimento anterior, onde você deverá realizar a proposta e o processo de negociação com o cliente.

Um cuidado especial que deve existir nessa etapa, é o de deixar claro no fluxograma, até que ponto os vendedores podem ceder, atendendo à demanda dos clientes, para realizar a conclusão da compra.

Faça o fechamento

Neste ponto, o cliente já está a um empurrãozinho de fechar o negócio, e a função do fluxograma é demonstrar qual o caminho que o vendedor deve seguir para conseguir o tão almejado sim.

Trabalhe no pós-venda

Por fim, você também deve construir um fluxograma de como lidar com o cliente no pós-venda, de forma a garantir uma boa experiência do cliente em sua compra.

Essa etapa é uma das mais importantes quando falamos em fidelização de clientes, e por isso é muito importante que não seja deixada de lado.

Identifique quais são os seus processos atuais

A partir do momento que você já compreende quais são as etapas de um processo de venda, e como construir um fluxograma, você começa a colocar isso em prática.

Entretanto, ao invés de começar a criar um novo modelo, você deve fazer isso com o processo que você já possui em sua empresa, de forma a mapear e entender o que tem sido feito no seu e-commerce.

Formule um novo fluxograma

Agora, sim, após ter criado um fluxograma de vendas que organiza e define como funciona o processo já existente, é hora de começar a construir a sua versão aprimorada.

Nesse caso, você poderá aproveitar aqueles elementos que pareciam render bem no modelo anterior, trazendo para o novo, enquanto reformula outras práticas menos eficientes.

Aqui, após conseguir realizar a construção de um esboço inicial, as equipes devem se reunir e trabalhar no desenvolvimento dos fluxogramas de cada uma das etapas já apresentadas antes.

Nesse processo de construção, existem algumas informações muito importantes que não podem faltar de forma alguma no seu fluxograma, são elas:

  • Etapas;
  • Responsável;
  • Tipo de ação;
  • Opções de conclusão da etapa;
  • Próximo passo.

Conseguindo tratar de cada um desses pontos, você terá formulado um ótimo fluxograma, que tem tudo para ser extremamente eficiente, o que nos leva ao próximo ponto…

Monitore os resultados e aprimore o que mais for necessário

Por fim, é hora de finalmente colocar o seu fluxograma de vendas em prática, e então, começar a colher os resultados, não é mesmo?

Mas não se engane, o seu trabalho ainda não acabou! Com o fluxograma criado, é chegada a hora de você começar a verificar, monitorar e avaliar os impactos de cada uma das ações causadas por ele.

Dessa forma, você conseguirá identificar aquelas que apresentam melhores resultados, e investir mais nelas, enquanto corrige as menos eficientes. Assim, definitivamente as suas vendas vão decolar!

Um fluxograma de vendas bem feito e eficiente pode trazer grandes resultados para a sua empresa, melhorando e muito o desempenho dela no mercado.

Com isso, não só a satisfação dos seus clientes deve aumentar, como outros indicadores como fidelização e novas vendas também devem apontar resultados positivos!

Esse conteúdo foi útil para você? Então continue no nosso blog para aprender mais sobre o mundo do e-commerce!

Objeções de vendas: As 15 mais comuns e como contorná-las de maneira eficiente!

Adquira sua Loja Online em Minutos!

Vamos ajudar você a abrir sua loja virtual na Tray agora mesmo.

Preencha as informações abaixo e te ligamos em até 1 minuto.

Em 1 minuto mesmo! Preencha aqui que nós ligamos para você

Loja Virtual + Cursos por R$ 59!

Descubra como impulsionar suas vendas online com uma loja virtual + cursos por apenas R$ 59! Clique aqui para aproveitar esta oferta incrível.

Você já é um cliente Tray?

Não perca os nossos mais recentes lançamentos e mantenha-se atualizado!

Confira os Planos Tray e abra sua loja virtual

Mensal
Anual

Plano 1

52
Economize R$84
R$ 624 por ano
em até 6x sem juros

Melhor custo benefício

Plano 2

94
Economize R$60
R$ 1.128 por ano
em até 6x sem juros

Plano 3

236
Economize R$156
R$ 2.832 por ano
em até 6x sem juros

Plano 4

359
Economize R$480
R$ 4.308 por ano
em até 6x sem juros

Assine e receba novos materiais

⚠ Não se preocupe, você não receberá spams. Além disso, seus dados estão seguros, conforme a Lei Geral de Proteção de Dados.

Fique por dentro

Parabéns por se inscrever

Quer receber conteúdos e materiais em primeira mão? Acesse nosso grupo gratuitamente!