Pesquisar
Close this search box.

Conheça os 4 pilares do marketing social e como aplicá-lo no seu negócio  

O marketing social trabalha com a premissa de que as ferramentas do marketing podem ser usadas não apenas para fins comerciais, mas também para minimizar problemas sociais. Este tipo de marketing envolve a criação de campanhas que sensibilizem e incentivem as pessoas a adotarem comportamentos desejáveis como: responsabilidade no volante ao beber e dirigir, a reciclagem de resíduos e a doação de sangue, por exemplo.
marketing social

Principais tópicos

O marketing já viveu diferentes fases, e a velocidade em que ele muda e se molda a sociedade vem aumentando a cada ano, graças ao advento das redes sociais e da globalização.

Dessa forma, o marketing feito atualmente se diferencia muito do que era feito na década de 50, por exemplo.

Hoje em dia, o marketing não é mais utilizado apenas para fazer com que um indivíduo sinta desejo de compra.

Muito além disso, ele pode ser utilizado para moldar pensamentos coletivos, criar consciência de marca e até mesmo promover mudanças positivas na sociedade.

É exatamente nessa premissa que surge o marketing social, que tem ganhado destaque como uma abordagem eficaz para promover mudanças sociais. 

Utilizando as mesmas técnicas e estratégias do marketing comercial, o marketing social foca na influência de comportamentos que beneficiem o bem-estar coletivo.

E para te ajudar a entender esse tópico a fundo, vamos abordar nesse texto tudo o que você precisa saber sobre marketing social: qual sua definição, suas métricas de sucesso, benefícios e estratégias para implementação.

Vamos lá?

O que é marketing social?

Marketing social é uma abordagem que utiliza princípios e técnicas do marketing comercial para promover mudanças comportamentais que beneficiem a sociedade como um todo.

Dessa forma, diferentemente do marketing tradicional, que foca no aumento de vendas de produtos e serviços, o marketing social busca influenciar comportamentos que tragam melhorias sociais, como promover a saúde pública, proteger o meio ambiente ou aumentar a segurança nas comunidades.

O marketing social trabalha com a premissa de que as ferramentas do marketing podem ser poderosas não apenas para fins comerciais, mas também para resolver problemas sociais.

Este tipo de marketing envolve a criação de campanhas que sensibilizem e incentivem as pessoas a adotar comportamentos desejáveis, tais como a redução do consumo de tabaco, o uso de preservativos, a reciclagem de lixo ou a doação de sangue, por exemplo.

Métricas de sucesso: impacto social vs. lucro

Agora você deve estar se perguntando como isso pode se aplicar ao seu negócio, e para isso, precisamos falar sobre as métricas de sucesso.

É claro que no final do dia você quer que sua empresa gere lucro e seja rentável, porém, quando falamos em marketing social, há uma outra métrica que também é levada em conta: o impacto social gerado.

Impacto social

O impacto social é uma métrica essencial no marketing social. Ele refere-se às mudanças tangíveis e intangíveis que as campanhas de marketing promovem na sociedade.

A medição do impacto social envolve a avaliação de melhorias em aspectos como a saúde pública, o meio ambiente, a educação e a qualidade de vida das pessoas.

Por exemplo, uma campanha de marketing social que visa reduzir o consumo de tabaco pode ser medida pela diminuição da porcentagem de fumantes em uma determinada população ao longo do tempo.

Lucro

No marketing tradicional, o lucro é a métrica central e refere-se ao aumento nas receitas ou margens de lucro gerados por uma campanha, avaliadas com base no retorno sobre o investimento (ROI), vendas geradas, aumento de participação de mercado e fidelização de clientes.

O foco está em resultados financeiros diretos e imediatos.

Diferenças principais

A principal diferença entre impacto social e lucro está nos objetivos finais das campanhas.

Enquanto o marketing social visa provocar mudanças benéficas para a sociedade, o marketing tradicional busca apenas maximizar os lucros da empresa.

As métricas de sucesso também diferem significativamente: o impacto social é avaliado com base em mudanças comportamentais e melhorias sociais, enquanto o lucro é medido por indicadores financeiros.

Vale a pena investir em marketing social?

Investir em marketing social vale a pena por várias razões.

Primeiro, ele pode trazer benefícios significativos para a sociedade ao abordar questões cruciais como saúde, segurança e sustentabilidade ambiental.

As campanhas de marketing social podem educar e motivar as pessoas a adotarem comportamentos que melhorem suas vidas e o bem-estar comunitário.

Além disso, as empresas que investem em marketing social podem melhorar sua imagem e reputação.

Consumidores estão cada vez mais conscientes e valorizando marcas que demonstram compromisso com causas importantes.

Isso pode levar a um aumento da lealdade dos clientes, maior engajamento e, eventualmente, benefícios financeiros indiretos.

Outra vantagem é a criação de um ambiente de trabalho positivo.

Colaboradores tendem a se sentir mais motivados e orgulhosos ao trabalhar para uma empresa que se preocupa com o impacto social, o que pode resultar em maior produtividade e retenção de talentos.

Finalmente, o marketing social pode abrir portas para parcerias valiosas com outras organizações, ONGs e órgãos governamentais.

Essas colaborações podem trazer recursos adicionais, ampliar o alcance das campanhas e aumentar a eficácia das ações.

Os 4 pilares do Marketing Social

Antes de começarmos a fazer ações de marketing social, é necessário entender quais são os seus principais pilares, que sustentam toda estratégia neste nicho do marketing.

Estes pilares nada mais são do que preceitos básicos que delinearão toda a estratégia de marketing social, e são os seguintes:

  • Qual é o problema social
  • O que incentiva a mudança
  • Segmentos
  • Estratégias

Pode parecer um pouco vago, mas garantimos que fará sentido. A seguir vamos destrinchar o que significa cada um destes pilares.

Qual é o problema social a ser abordado

Antes de começar uma campanha, esta é a primeira pergunta a se fazer, e portanto o primeiro pilar. De todos os problemas sociais que você consegue pensar, qual deles você quer abordar em sua campanha?

Pode ser um mais presente na sua região, que esteja em alta no momento ou uma pauta recente. Mas é importante que você tenha muito claro na sua mente qual problema sua campanha busca resolver.

O que incentiva a mudança

Após entender qual problema social será abordado, a segunda pergunta é o que incentivará alguma melhoria em relação a ele.

Ou seja, já entendemos o problema, mas como sua campanha ou sua empresa ajudará com isso.

É importante ter essa resposta na ponta da língua, pois assim você estará reduzindo drasticamente as chances de fazer uma campanha vaga e pouco objetiva.

Segmentos alvo

Os problemas sociais são extensos e é impossível que uma única empresa consiga resolvê-los por completo.

Sendo assim, é importante entender qual segmento dentro do problema escolhido sua campanha irá se propor a ajudar.

Pense que sua campanha será sobre redução da fome, por exemplo. Esse é um problema muito grande que afeta o mundo inteiro, então é necessário que você escolha um segmento para atuar.

Isso pode significar a seleção de um bairro em específico que sua campanha ajudará, uma ONG, um estado ou qualquer outro segmento dentro desse problema.

Estratégias

O último pilar é o de pensar em estratégias de mudança.

Ou seja, agora que você já sabe o problema, como sua empresa incentivará sua melhora e qual segmento específico, quais estratégias serão ser utilizadas?

Para essa etapa do planejamento, leve em conta seu orçamento, quanto engajamento você precisará e seja criativo!

Como realizar ações de marketing social

Você já entendeu que o marketing social pode ser uma estratégia extremamente interessante para o seu negócio, mas agora precisamos entender como exatamente montar uma ação deste tipo de marketing, e quais são os elementos fundamentais que fazem parte de campanhas de sucesso.

Elementos do Marketing Social

Produto

No marketing social, o “produto” refere-se ao comportamento ou ideia que se deseja promover.

Este produto pode ser tangível, como o uso de preservativos para prevenir doenças, ou intangível, como a promoção da igualdade de gênero.

A chave é definir claramente o comportamento desejado e seus benefícios para a sociedade.

Preço

O “preço” no marketing social não se refere apenas ao custo financeiro, mas também aos sacrifícios ou barreiras que o público deve superar para adotar o comportamento desejado.

Isso pode incluir esforço, tempo, mudanças de hábito ou desconforto emocional. É importante identificar essas barreiras e desenvolver estratégias para reduzi-las.

Praça

A “praça” trata de onde e como a mensagem será comunicada ao público-alvo. Isso envolve a seleção dos canais mais eficazes para alcançar a audiência, como mídias sociais, televisão, rádio, eventos comunitários, etc.

Promoção

A “promoção” envolve as estratégias e táticas de comunicação utilizadas para divulgar a mensagem.

Ela deve ser criativa e convincente para capturar a atenção do público e motivar a mudança de comportamento.

Processo de desenvolvimento de uma campanha de Marketing Social

Agora sim, vamos colocar a mão na massa. Esses são os 6 passos essenciais para desenvolver uma campanha de marketing social:

1. Pesquisa e análise de público-alvo

O primeiro passo é realizar uma pesquisa detalhada para entender as necessidades, desejos e barreiras do público-alvo. Isso pode incluir pesquisas de mercado, entrevistas, grupos focais e análises de dados.

2. Definição de objetivos e metas

Após a análise do público, é importante definir objetivos claros e metas específicas para a campanha.

Os objetivos devem ser mensuráveis e realistas, isso ajudará a direcionar os esforços da campanha e a avaliar seu sucesso posteriormente.

3. Desenvolvimento da mensagem

A criação de mensagens eficazes e persuasivas é crucial para o sucesso da campanha. As mensagens devem ser claras, emocionalmente ressonantes e capazes de motivar a ação.

Devem também ser adaptadas ao público-alvo, utilizando uma linguagem e um tom que sejam relevantes e compreensíveis para eles.

4. Seleção de canais de comunicação

Escolher os meios adequados para disseminar a mensagem é essencial. Isso pode incluir mídias tradicionais como TV e rádio, bem como canais digitais como mídias sociais, websites e newsletters.

A escolha dos canais deve ser baseada nos hábitos de consumo de mídia do público-alvo e na capacidade dos canais de alcançar efetivamente esse público.

5. Implementação

A implementação envolve a execução das estratégias e táticas planejadas. Isso pode incluir a produção de materiais de campanha, lançamento de anúncios, organização de eventos e colaboração com parceiros.

6. Avaliação e monitoramento

Por fim, é crucial medir os resultados e o impacto da campanha para ajustá-la conforme seja necessário.

Isso pode incluir a coleta de dados para avaliar mudanças no comportamento do público e entre outros indicadores de sucesso.

Exemplo de campanhas bem-sucedidas

Campanha 1: “Só o amor é real” – Unilever

A campanha “Só o amor é real” da Unilever foi lançada para promover a aceitação e o amor entre as pessoas, independentemente de gênero, raça ou orientação sexual.

Utilizando uma série de anúncios emocionantes e histórias reais, a campanha alcançou milhões de visualizações e foi amplamente compartilhada nas redes sociais.

O impacto foi significativo, aumentando a conscientização sobre a importância da inclusão e da diversidade.

Campanha 2: “Dumb Ways to Die” – Metro Trains Melbourne

A campanha “Dumb Ways to Die” da Metro Trains Melbourne foi criada para promover a segurança ferroviária.

Utilizando animações engraçadas e uma música cativante, a campanha chamou a atenção para comportamentos perigosos próximos a trilhos de trem.

A campanha se tornou viral, com milhões de visualizações no YouTube, e resultou em uma redução significativa nos acidentes ferroviários.

Campanha 3: “Real Beauty” – Dove

A campanha “Real Beauty” da Dove foi lançada para redefinir os padrões de beleza e promover a autoestima das mulheres.

Com vídeos, anúncios e workshops, a campanha destacou a beleza real e diversificada das mulheres.

O impacto foi profundo, gerando um diálogo global sobre a imagem corporal e influenciando positivamente a percepção da beleza feminina.

Exemplos de campanhas de marketing social que não tiveram sucesso

Campanha 1: “Just Say No” – D.A.R.E.

A campanha “Just Say No” do programa D.A.R.E. nos Estados Unidos tinha como objetivo prevenir o uso de drogas entre os jovens.

Embora bem-intencionada, a campanha foi criticada por sua abordagem simplista e por não abordar as razões subjacentes ao uso de drogas.

Estudos mostraram que a campanha teve pouco ou nenhum efeito na redução do uso de drogas entre os jovens.

Campanha 2: “Pepsi Refresh Project”

O “Pepsi Refresh Project” foi uma iniciativa da Pepsi para financiar projetos comunitários e causas sociais.

Apesar de ter um conceito promissor, a campanha falhou em criar um impacto significativo e não conseguiu engajar o público da maneira esperada.

Além disso, a complexidade do processo de submissão e votação dos projetos desmotivou muitos participantes.

Campanha 3: “Kony 2012” – Invisible Children

A campanha “Kony 2012” da Invisible Children tinha como objetivo capturar o criminoso de guerra Joseph Kony.

Embora tenha ganhado enorme visibilidade global, a campanha foi criticada por simplificar a complexa situação na África Central e por falta de transparência na utilização dos fundos arrecadados.

O impacto real na captura de Kony foi mínimo, e a campanha enfrentou muitas críticas.

Técnicas, dicas e ferramentas de marketing social

Para finalizar, vamos dividir com você nossas principais técnicas e dicas para quem vai aplicar uma estratégia de marketing social, pensando sempre no sucesso e destaque da sua empresa no mercado!

Comunicação persuasiva

A comunicação persuasiva é essencial para influenciar o comportamento do público.

Isso envolve o uso de técnicas psicológicas como reciprocidade, escassez, autoridade, consistência, simpatia e prova social.

Mensagens bem elaboradas que apelam às emoções, valores e necessidades do público tendem a ser mais eficazes em motivar mudanças comportamentais.

Parcerias e colaborações

Trabalhar em conjunto com outras organizações e stakeholders pode amplificar o impacto de uma campanha de marketing social.

Parcerias podem trazer recursos adicionais, ampliar o alcance da mensagem e aumentar a credibilidade da campanha.

Colaborações com ONGs, órgãos governamentais, empresas e influenciadores podem ser particularmente benéficas.

Mídias Sociais e digitais

As mídias sociais e plataformas digitais são ferramentas poderosas para disseminar mensagens de marketing social.

Utilizar redes sociais, blogs, websites e newsletters permite alcançar um público amplo e engajado.

Além disso, essas plataformas oferecem ferramentas de análise que podem ajudar a monitorar o desempenho da campanha e ajustar as estratégias em tempo real.

Importância do Marketing Social: relevância e impacto na sociedade

O marketing social desempenha um papel crucial na promoção de mudanças positivas na sociedade.

Elas têm o poder de educar, sensibilizar e motivar o público a adotar comportamentos que beneficiem o bem-estar coletivo.

Além disso, o marketing social contribui para o desenvolvimento sustentável, promovendo práticas e comportamentos que protegem os recursos naturais e garantem um futuro melhor para as próximas gerações.

Ele também pode reduzir custos sociais e econômicos ao prevenir problemas como doenças, violência e degradação ambiental.

As empresas e organizações que investem em marketing social podem construir uma imagem positiva e ganhar a confiança e a lealdade do público.

Isso não só melhora a reputação da marca, mas também pode levar a uma maior fidelização de clientes e à construção de melhores relacionamentos com stakeholders.

Em suma, o marketing social é uma ferramenta poderosa para promover o bem-estar social e ambiental, criar um impacto duradouro na sociedade e contribuir para um mundo mais justo e sustentável, enquanto gera consciência de marca.

Esperamos que este texto tenha te ajudado a entender melhor o Marketing Social, e se quer se manter antenado sobre as tendências do mundo do e-commerce e ter informações de qualidade e em primeira mão, não deixe de dar uma olhada nos outros textos aqui do blog da Escola de E-commerce!

Conteúdos que podem te interessar:

 ➞ O que postar no Instagram: ideias de conteúdos que geram vendas
Marketing de moda: acompanhe as melhores estratégias na conquista de clientes!
Conheça as principais estratégias de neuromarketing para e-commerce!

Adquira sua Loja Online em Minutos!

Vamos ajudar você a abrir sua loja virtual na Tray agora mesmo.

Preencha as informações abaixo e te ligamos em até 1 minuto.

Em 1 minuto mesmo! Preencha aqui que nós ligamos para você

Loja Virtual + Cursos por R$ 59!

Descubra como impulsionar suas vendas online com uma loja virtual + cursos por apenas R$ 59! Clique aqui para aproveitar esta oferta incrível.

Você já é um cliente Tray?

Não perca os nossos mais recentes lançamentos e mantenha-se atualizado!

Confira os Planos Tray e abra sua loja virtual

Mensal
Anual

Plano 1

52
Economize R$84
R$ 624 por ano
em até 6x sem juros

Melhor custo benefício

Plano 2

94
Economize R$60
R$ 1.128 por ano
em até 6x sem juros

Plano 3

236
Economize R$156
R$ 2.832 por ano
em até 6x sem juros

Plano 4

359
Economize R$480
R$ 4.308 por ano
em até 6x sem juros

Assine e receba novos materiais

⚠ Não se preocupe, você não receberá spams. Além disso, seus dados estão seguros, conforme a Lei Geral de Proteção de Dados.

Fique por dentro

Parabéns por se inscrever

Quer receber conteúdos e materiais em primeira mão? Acesse nosso grupo gratuitamente!